11 dicas de marketing pessoal para impressionar

Quando seu nome é sua marca, investir em marketing pessoal é uma estratégia que não pode ser ignorada. Com o objetivo de promover a autoimagem e passar mais credibilidade, você precisa se sobressair, especialmente se o cenário da sua área de atuação estiver saturado.

Em meio a tantas possibilidades e ofertas, por que os clientes devem escolher você? Suas competências e habilidades fazem a diferença, mas a maneira como você as apresenta é decisiva para o seu sucesso.

Algumas pessoas parecem ter o dom natural de fazer seu marketing pessoal, mas esse talento pode ser lapidado. E quem não está acostumado a levar crédito pode se habituar. Afinal, é tudo uma questão de desenvolver essa competência.

Conquistar o primeiro emprego, uma promoção ou qualquer outro objetivo profissional pode estar mais perto do que você imagina. Para te ajudar, separamos 11 dicas para melhorar seu marketing pessoal!

Estabeleça um objetivo

Para saber como chegar lá você precisa saber para onde quer ir. Por isso, o primeiro passo é traçar uma meta e definir as ações necessárias para concretizá-la.

Não sabe por onde começar? Você pode sempre pedir ajuda para outras pessoas, inclusive para quem já atingiu o objetivo que você almeja. Assim, você consegue verificar se é necessário algum tipo de qualificação específica, por exemplo.

Conheça você mesmo

O autoconhecimento é um forte parceiro do marketing pessoal. Isso porque as vantagens de se conhecer e treinar a inteligência emocional revertem em benefícios não só para você, mas também para quem está a sua volta.

Você pode começar listando seus pontos fortes e fracos e como lida com cada um deles. Refletir sobre como enfrentar eventuais dificuldades e desenvolver suas capacidades pode ser um grande desafio. Por isso, não hesite em buscar ajuda de profissionais.

Conhecimento nunca é demais

Investir em capacitação é uma boa maneira de se manter em dia com as novidades do mercado. Mesmo sendo um profissional bastante qualificado, você pode estar entrando na sua zona de conforto.

Por isso, a dica é que você use seu tempo livre para investir em novas habilidades, técnicas e comportamentais. Vale participar de treinamentos, formações, cursos, aulas de idiomas, palestras, workshops, programas de motivação e até adquirir conhecimento por conta própria.

Atenção à postura

Gestos, olhares e até o tom e articulação voz passam mensagens. Isso é chamado de linguagem corporal, um tipo de comunicação não-verbal e, geralmente, involuntária. Se você aprender a identificar e controlar esses impulsos, pode escolher a hora certa de passar firmeza e confiança sem a necessidade de falar.

Essa comunicação pode ficar ainda mais natural e sincera se você realmente tiver segurança e convicção sobre o tema. A diferença do bom marketing pessoal está nos detalhes.

De olho no visual

Mais do que aparência, o seu visual também conta muito para desenvolver o marketing pessoal. Mesmo que alguns lugares sejam mais flexíveis, vale seguir o bom senso.

O visual é mais sobre aparência e higiene do que marcas e grifes. Por exemplo, para os homens, uma barba bem aparada (independentemente do tamanho) faz a diferença no ambiente corporativo. Unhas limpas e com cutículas arrumadas também são bons indicativos. Sobre os acessórios, a ideia é não exagerar e usar itens mais sóbrios.

Saiba ouvir

Todo mundo tem algo a ensinar. Seja seu chefe, colega de trabalho ou estagiário; no ambiente familiar ou profissional. E as melhores dicas podem vir de conversas informais.

Mostrar que você se importa com as opiniões e passar a ter, realmente, admiração por quem convive com você faz com que as pessoas se sintam valorizadas e te considerem um bom ouvinte.

Comunique melhor

Saber ouvir é importante, mas não é tudo. A dica é dominar a comunicação e a interlocução como um todo. O marketing pessoal pede que você se comunique de forma clara, com poucas gírias e com domínio dos termos relativos a sua área de atuação.

Isso vale também para a escrita. Corretores de texto e ferramentas online ajudam a redigir e-mails e documentos com a ortografia correta e sem repetição de palavras.

De olho no mundo

Toda essa comunicação precisa ser aplicada, também, à sociedade em que você está inserido. Estar bem informado sobre o que acontece ao seu redor mostra competência e interesse. Se você ainda não tem este hábito, dá tempo de mudar.

Acompanhar as notícias é muito útil para você não ficar de fora das conversas, perdido nos assuntos ou sem resposta quando sua opinião for solicitada. Com as mídias digitais ficou ainda mais fácil se manter informado.

Seja pontual com seus compromissos e prazos

Chegar atrasado não é um charme. Especialmente no mundo corporativo. Tanto para compromissos quanto prazos de entrega, a pontualidade é vista com bons olhos para quem quer ampliar seu marketing pessoal.

Alguns profissionais apostam contra si mesmos para tentar demonstrar heroísmo ao dar conta de uma rotina atribulada. Esse tipo de atitude é uma armadilha e considerada, por muitos psicólogos, auto sabotagem. Gerenciar melhor seu tempo é um cuidado que demonstra interesse e comprometimento.

Bom networking

Ampliar a rede de relacionamentos é uma dica muito importante de marketing pessoal. Assim você ganha parceiros para novos projetos e continua expandindo seus conhecimentos.

Os relacionamentos com profissionais da sua área ou segmento vem com a participação em palestras e cursos e a troca de cartões de visita. O ponto interessante do networking é que todos saem ganhando e você tem a chance de ser notado e lembrado.

Imagem virtual

Utilize a internet a seu favor e cuide bem das suas redes sociais. Mantenha a coerência entre o que você publica e suas falas e atitudes fora do universo virtual.

O marketing está cada dia mais digital, por isso sua imagem deve acompanhar essa tendência. Neste cenário, o mercado, no geral, está de olho no que é publicado. Deixe suas mídias falarem bem de você.

Quais dessas dicas de marketing pessoal você já conseguiu colocar em prática? Conte pra gente nos comentários!