Blog

3 dicas para a resolução de conflitos nas empresas

Categorias: DicasGestãoCarreira

Em todas as áreas da vida temos de lidar com pessoas que trazem consigo vivências muito diferentes das nossas, e talvez seja no ambiente de trabalho que isso se torna mais evidente.

Ter de passar oito horas por dia – ou até mais – lidando com colegas que possuem opiniões e visões de mundo diferentes das nossas pode ser difícil e, como era de se esperar, causar conflitos.

As empresas que querem garantir aos seus funcionários um ambiente de trabalho agradável e produtivo devem estar preparadas para identificar e acabar com esses desentendimentos.

 

Por que a gestão de conflitos é essencial?

De nada adianta para as organizações terem grandes recursos se o seu capital humano não for trabalhado. Afinal, são seus colaboradores os responsáveis por aplicar esses recursos para que se alcancem os objetivos desejados.

Funcionários que convivem em um ambiente repleto de conflitos e estresse estão mais aptos a se sentirem desmotivados, perdendo a confiança na empresa e o sentido em seu trabalho.

Isso traz impactos diretos na forma como serão distribuídos aos clientes os produtos ou serviços oferecidos pela empresa. Também faz com que se perca a oportunidade de contratar novos talentos, pois estes não vão ter interesse em fazer parte de um ambiente tóxico.

Portanto, é essencial que os líderes do negócio trabalhem pela resolução de conflitos nas empresas, que podem ser transformados em oportunidades de crescimento.

 

A importância do feedback

É importante nos lembrarmos que os conflitos não ocorrem apenas entre funcionários, mas também entre o funcionário e a empresa, sendo muito deles causados pela simples falta de comunicação entre as partes.

A organização deve ouvir as ideias e opiniões de seus profissionais, principalmente antes de tomar grandes decisões. Isso é importante, pois evita que eles fiquem sabendo das mudanças por meio de fofocas.

Não se esqueça de dar um feedback ao seu funcionário sobre o que discutiram, além de informá-lo a visão da empresa sobre seu desempenho e comportamento. Isso fará com que ele se sinta valorizado e as expectativas de ambos os lados fiquem alinhadas.

 

A inveja nas organizações

A inveja desempenha grande papel na geração de conflitos dentro das empresas. Isso porque, quando ela ocorre, impede que um colega sinta felicidade pelo sucesso do outro.

É o que conta a professora Denise Moura, no episódio 39 do Solucast, o podcast da Plataforma Solution. Ela reforça que a inveja não é sobre ser, mas sobre ter. “Você sabe que não vai ser aquela pessoa, mas você quer ter as coisas que aquela pessoa tem”, fala.

Para combater esse sentimento e promover equilíbrio emocional entre os funcionários, é necessário que a empresa adote uma cultura que seja contra o individualismo e a competição.

A inveja gera inimizades, o que afeta diretamente o clima organizacional, tornando-o desagradável, e costuma ser estimulada por processos injustos ou pouco transparentes.

É preciso explicar aos colaboradores os valores que se pretende ter na organização, que a comunicação seja clara e que haja transparência nos processos.

 

Como administrar conflitos

É papel da liderança a resolução de conflitos nas empresas, o que pode se mostrar desafiador. Confira abaixo três dicas que irão te ajudar a lidar com essa situação:

Estimule a comunicação: como já falamos anteriormente, a má comunicação entre os funcionários, ou entre os funcionários e a empresa, é um grande incentivador de conflitos. Então, que tal agir antes deles surgirem? Sem transparência, fofocas e discussões podem surgir. Então, é necessário clareza.

Busque uma solução onde todos saiam ganhando: mal resolvido, um problema pode voltar a acontecer. Então, é importante que ambas as partes em discordância sejam beneficiadas com a resolução do conflito. Como cada pessoa possui um ponto de vista e expectativas diferentes, cabe ao gestor encontrar um ponto comum para trabalhar.

Imponha prazos: é muito fácil que as sessões de discussão sobre o problema acabem sendo sempre iguais e “não saem do lugar”. Por isso, recomendamos que seja estabelecido um prazo para o fim do conflito. Isso demonstra que é possível encontrar uma solução para o que está acontecendo.

 

Se você gostou dessas dicas e quer se aprofundar na resolução de conflitos nas empresas, recomendamos que conheça o nosso curso de Comportamento Organizacional. Nele você aprenderá sobre o comportamento humano nas organizações, estilos de liderança, entre outros temas!