5 dicas para uma estratégia de trade marketing de sucesso

O sucesso de uma boa estratégia de trade marketing está relacionado com o gerenciamento da marca. Isso porque essa área é onde o departamento de marketing e o de vendas se encontram para acompanhar o crescimento do mercado, as mudanças de hábito dos clientes e, consequentemente, aumentar os negócios.

A ideia do trade marketing é aproximar o consumidor final do fabricante, por meio dos distribuidores, parceiros e pontos de venda. Assim, é considerado uma estratégia B2B (business to business), de empresa para empresa.

Para te ajudar a preparar uma estratégia de trade marketing de sucesso, separamos cinco dicas para inserir no seu planejamento.

Atenção aos distribuidores

O primeiro passo é entender as reais necessidades dos distribuidores, quais benefícios eles procuram e quais os produtos de destaque. Para isso, a dica é fazer pesquisas diretas com varejistas e atacadistas para conhecer melhor o que eles pensam e pelo que se interessam.

Essas informações são importantes para estruturar e executar planos personalizados para cada distribuidor.

Alinhe objetivos

Depois de conhecer os distribuidores, é hora de criar um bom relacionamento com os parceiros. O fabricante deve auxiliar as vendas do distribuidor que, por sua vez, deve ajudar a vender os produtos do fornecedor.

Esse ciclo garante a concepção de objetivos comuns e parcerias fortes, essenciais para sua estratégia de trade marketing.

Algumas ações chamam a atenção dos clientes e promovem interatividade, como distribuição de amostras grátis em eventos e incentivos e gratificações para vendedores.

Defina o cronograma

Essa dica não é novidade para quem trabalha com marketing: o desempenho das ações deve ocorrer de acordo com um cronograma de estratégias. Para isso, é importante entender o ciclo de vida de cada produto e adequar a periodicidade das ações.

Se o cronograma envolve participação em feiras e eventos, por exemplo, as datas devem estar inseridas no calendário para o planejamento funcionar. Não é interessante para a marca criar planos de ações a cada seis meses ou inserir práticas de última hora.

O cronograma também deve incluir as visitas aos distribuidores e pontos de venda. Isso fortalece o relacionamento e facilita a realização das duas dicas anteriores.

Mão na massa

Com todas essas informações em mãos, chegou o momento de colocar em prática as estratégias. Fique de olho nos detalhes para não colocar toda a estratégia de trade marketing em risco.

Uma sugestão é chamar a atenção dos distribuidores com anúncios que destacam o produto e o valor que ele agrega, especialmente a respeito da geração de lucro. Outra ideia é promover eventos e convidar empresários. Abordagens personalizadas, por telefone ou por e-mail, sugere exclusividade e é uma das tendências desse mercado.

Estude os resultados

Uma boa estratégia de trade marketing não pode ignorar o trabalho durante e após a execução do cronograma. Coletar os resultados é importantíssimo para avaliar pontos fortes e fracos do plano de ações.

Afinal, toda estratégia tem seu retorno sobre o investimento (ROI) e esses dados ajudam a identificar os erros e acertos. Essa prática permite reverter situações inesperadas e até planos ineficazes.

Algumas ferramentas de mensuração de resultados estão disponíveis no mercado e você pode aprender mais sobre planejamento, métricas e ações de visibilidade para sua estratégia de trade marketing com o curso de Marketing Digital da Plataforma Solution!