Dicas

Ana Rízia
3 minutos de leitura
Escrito dia 12/08/2020


Quem não deseja ter mais controle sobre o próprio aprendizado? Até certo ponto, isso é possível, mas em grande parte estamos cumprindo com calendários obrigatórios de ensino. Nesse sentido, o lifelong learning e o microlearning se encontram em um objetivo: tornar a pessoa protagonista do próprio conhecimento. Conceitualmente, o lifelong learning é um processo ininterrupto […]


Quem não deseja ter mais controle sobre o próprio aprendizado? Até certo ponto, isso é possível, mas em grande parte estamos cumprindo com calendários obrigatórios de ensino. Nesse sentido, o lifelong learning e o microlearning se encontram em um objetivo: tornar a pessoa protagonista do próprio conhecimento.

Conceitualmente, o lifelong learning é um processo ininterrupto de entender a educação e a formação, em que adquirir informações e habilidades ocorre continuamente, ao longo da vida.

Já o microlearning é uma estratégia de aprendizado focada em fornecer doses menores de um conteúdo aplicável. A técnica é muito usada em treinamentos corporativos e cursos rápidos para atualização profissional.

Para entender melhor como essas duas ferramentas do aprendizado podem ser utilizadas na sua busca por conhecimento, explicamos sobre cada uma delas a seguir.

Lifelong learning

Esse é o processo que estimula o desenvolvimento pessoal e profissional de maneira voluntária, proativa e permanente, a partir de experiências de aprendizagem.

Muitas empresas valorizam o lifelong learning porque possuem uma cultura de aperfeiçoamento e desenvolvimento de colaboradores, uma vez que a formação contínua fortalece outras habilidades que auxiliam nos desafios mais complexos dos ambientes corporativos.

Focado em 4 pilares da educação, esse conceito é sustentado da seguinte forma:

  • Aprender a conhecer: esse pilar é sobre aprender a pensar e não apenas reproduzir pensamentos e, para isso, é preciso instigar a curiosidade e a atenção e desenvolver a autonomia para dominar diferentes linguagens.
  • Aprender a fazer: desempenhar uma função deixou de ser um diferencial dos profissionais, que agora precisam de capacidade social e emocional para enfrentar os desafios do mercado de trabalho.
  • Aprender a conviver: participar de projetos comunitários, cooperar e somar conhecimentos individuais em benefício da coletividade permite a troca de experiências.
  • Aprender a ser: a forma como agimos com relação à nossa capacidade de aprender com cada experiência determina o tipo de pessoa que nos tornamos. O processo de aprendizagem deve desenvolver potencialidades das pessoas, como sensibilidade, memória, lógica, ética, criatividade, iniciativa e aptidão para a comunicação.

Vantagens

Os avanços tecnológicos permitem que o lifelong learning seja mais acessível e proporcionam a divulgação do conhecimento de forma mais rápida e simples. O ensino, antes restrito a ambientes formais, está cada vez mais presente em novos espaços, por meio do e-learning, ou aprendizagem eletrônica, inclusive em ambientes móveis, como os celulares.

Em formato online, por exemplo, esse conceito possibilita a gestão de tempo e tarefas, adequando uma rotina, ritmo de trabalho e outras demandas pessoais à disponibilidade de assistir às aulas.

Microlearning

A palavra microlearning já indica seu significado. “Micro” vem de pequeno, por conta do tempo reduzido de estudo. “Learning” vem de aprender, mas também faz referência ao e-learning.

Não é simplesmente a diminuição do conteúdo, mas a apresentação dele de forma mais prática e de um jeito que o aprendiz consiga assimilar para aplicar o conteúdo posteriormente. Para isso, são usados recursos de imagens, vídeos, animações, textos, áudios e outras ferramentas de aprendizado.

O microlearning foge da maneira tradicional de ensino em sala de aula, apresentando o conteúdo teórico de novas maneiras e por meio de lições dinâmicas.  

Vantagens

Utilizar plataformas que aplicam o microlearning para cursos ou capacitações tem muitas vantagens. A primeira delas é a mais óbvia: é rápido. Não é preciso dispor de várias horas por dia para aprender um conteúdo. Por ser uma coisa que não vai tomar todo o tempo livre, acaba incentivando o aluno a aprender.

Outro benefício é a personalização. Basicamente, uma pessoa tem a possibilidade de escolher um curso inteiro de uma área ou apenas um fragmento dele, para aprender somente o ponto que vai ajudar, na prática, no seu cotidiano de trabalho.

Reter conhecimento é outra vantagem do microlearning, pois com mais objetividade o aluno consegue assimilar todo conteúdo e aplicar logo em seguida.

Agora a Plataforma Solution utiliza os conceitos o lifelong learning e do microlearning para construir sua seleção de conteúdos. Saiba mais clicando aqui.

icone de gota

Artigos Relacionados