O que preciso para ser um profissional de Inteligência de Mercado?

Pensamento estratégico e cabeça no futuro são apenas alguma das regras para se destacar como profissional de inteligência de mercado. Com demandas crescentes por trabalhadores nos mais diversos níveis de capacidade, a também chamada área de BI (Business Intelligence) aposta em profissionais cada vez mais especializados.

Um especialista na inteligência de mercado, por instinto, desenvolve suas capacidades criativas, além da confiança para enfrentar riscos e testar novas estratégias nos negócios.

Desde o cargo júnior, o profissional precisa apresentar algumas características básicas que fazem parte da profissão. E para se sobressair, ter bastante vontade é indispensável, uma vez que a inteligência de mercado cresce juntamente com as inovações mercadológicas e tecnológicas.

Perfil

Um bom profissional de inteligência de mercado tenta responder questões complexas de um negócio para ajudar o cliente a tomar decisões ou elaborar estratégias de negócio. Isso deve ocorrer de forma estruturada, baseada em evidências, informações, cálculos e análises.

O que configura um profissional bom é sua capacidade analítica, mas também a disposição para evoluir seus conhecimentos. Para isso, ele precisa ter:

Estratégia: para analisar a situação do mercado, estudar prós e contras de projetos e ter astúcia para tomar decisões assertivas.

Fontes: para consultar e afirmar suas escolhas em projetos. Isso pode ocorrer com a ajuda de mentores e redes de conexão do setor.

Curiosidade: para orientar novas descobertas e incentivar olhares diferentes durante a análise de dados, cenários e cruzamento de informações.

Olhar técnico: para organizar e mensurar dados que são cruciais nas funções profissionais e na saúde da empresa, extraindo o que é relevante de um todo.  

Boa comunicação e interpretação: para gerar respostas e transmiti-las de forma eficiente.

Atualização: para reforçar seus conhecimentos e entender o que existe de novo na área, como ferramentas e metodologias.

Como anda o mercado

Antes mesmo de fazer parte da inteligência de mercado, é importante entender como está o setor. A velocidade praticamente instantânea das tomadas de decisões nos ambientes digitais e a migração de pessoas para funções online são importantes transformações da área.

Isso implica na redução de tempo para elaboração de análises e estudos, além de uma acumulação de informações vindas do mundo físico para o virtual, chamada de Big Data. Um profissional de inteligência de mercado precisa interpretar esses dados e, para isso, ele tem que entender como analisar e possuir clareza neste meio.

As exigências mínimas para um cargo na área são conhecimento básico em matemática, boa leitura e escrita, além do domínio de ferramentas do Office (Power Point e Excel), mas conhecimentos avançados são o diferencial para ter destaque.

Como profissional de inteligência de mercado, mais do que analisar dados, deve existir a preocupação de oferecer uma imagem de parceiro estratégico para o cliente, estando sempre por perto para entender suas necessidades e elaborar planos que trarão soluções, respostas e decisões corretas para o negócio.

O entendimento do negócio e das necessidades dos clientes internos é fundamental para desenvolver estudos realmente úteis nas tomadas de decisão. Faz parte de um bom profissional ter conhecimento atualizado do cenário externo para contextualizar o interno.

Competências

Ao começar como um profissional de inteligência de mercado, algumas competências se destacam dentro das exigências para a área. Como essa atuação é multidisciplinar, ela determina que o profissional trabalhe sempre de forma cocriativa com vários setores, apesar de estar diretamente ligada ao planejamento estratégico e marketing de uma empresa.

Atualmente, as competências avaliadas em um analista de inteligência de mercado são:

  • Elaboração de metas com o potencial de mercado da empresa
  • Aptidão para identificar mudanças externas
  • Capacidade de fazer posicionamento de negócio
  • Estabelecimento de prioridades
  • Capacidade de incorporar a realidade da empresa em uma tendência de mercado

O trabalho de BI

Uma equipe de inteligência de mercado precisa ter as atribuições corretas de cada função. Isso é, existem os coordenadores, analistas e coletores que podem ser entendidos da seguinte forma:

Coordenador

  • Delega o que cada especialista deve fazer e orienta nas etapas de cada processo
  • Interliga a equipe a uma problemática de inteligência
  • Repassa informações relevantes
  • Audita os processos e produtos de inteligência para manter a qualidade e padronização
  • Mantém relação com os responsáveis pelas tomadas de decisão

Analista

  • Realiza entrevistas e aplica questionários
  • Prevê tendências e observa os acontecimentos de mercado
  • Seleciona fontes de informação com autoridade
  • Identifica falhas em processos e produtos
  • Sabe quando parar a análise

Coletor

  • Monitora fontes de informação relevantes e confiáveis
  • Pesquisa e filtra informações importantes
  • Levanta e organiza dados
  • Comunica sobre novas tendências e mudanças de mercado

Quer se atualizar na área? Conheça os cursos de Inteligência de Mercado e Data Visualization, da Plataforma Solution.