Produtividade é vista como importante para muitos setores, inclusive para a pecuária. Entretanto, a falta de informações e conhecimento sobre gerenciamento por parte do pecuarista podem comprometer a boa gestão da fazenda e, consequentemente, os números positivos na produção.

Em um primeiro momento, o dono da propriedade pode recorrer ao uso de softwares inteligentes de gestão ou consultoria de especialistas, mas, sem um bom conhecimento dos próprios recursos e diagnóstico da fazenda, ele corre o risco de perder tempo e dinheiro.

“O consultor pode identificar o problema, mas não estará na propriedade diariamente como o pecuarista. Da mesma forma, o software otimiza a produção, mas não consegue ir muito além sem informações corretas para alimentar sua programação”, explica o professor do curso de Pecuária de Corte da plataforma Solution, Thiago Bernardino de Carvalho.

Segundo ele, existem pontos importantes para se conhecer desde a parte de criação até a comercialização, que podem garantir uma boa gestão da fazenda sem que muitos recursos sejam desperdiçados.

Produção e comercialização

A pecuária exige um olhar preciso do produtor, que deve ter controle da produção desde o pasto. “Confinamento do animal, genética usada, qualidade dos medicamentos, tecnologia e nutrição feita da maneira correta ditam o peso final que terei do meu gado”, explica Carvalho.

Todos os pontos, acrescenta o professor, acabam por influenciar na qualidade do que é vendido. Sem uma boa gestão da fazenda, o pecuarista pode não entender para onde vão suas aplicações e quais gastos são ou não necessários durante o desenvolvimento do rebanho.

“O proprietário tem que entender as métricas trabalhadas dentro de suas atividades e como são feitos todos os controles. Afinal, um bom diagnóstico será fundamental para exercer as atividades. Isso é importante para qualquer pessoa que faz parte ou vai entrar no ramo”, ressalta.

Controle financeiro

A pecuária de corte sempre foi conhecida por ser uma produção extrativista extensiva. Além disso, o professor explica que o mercado de carne possui grande liquidez e pode gerar bons ganhos para o pecuarista. Sem um bom controle financeiro, contudo, o cenário pode mudar.“Em uma pesquisa aplicada a três mil pecuaristas, apenas 12% usa software para gestão da fazenda, outros 30% usam planilhas de Excel e o restante possui controle por extrato bancário ou caderneta para isso”, conta Carvalho.

“Em uma pesquisa aplicada a três mil pecuaristas, apenas 12% usa software para gestão da fazenda, outros 30% usam planilhas de Excel e o restante possui controle por extrato bancário ou caderneta para isso”, conta Carvalho.

Esse panorama, de acordo com o professor, apenas reflete a baixa profissionalização do setor, que ainda lida de forma muito tradicional com informações diárias, seja compra e venda ou aplicações manuais e técnicas dos sistemas. “Nem todas são as mais adequadas para a boa gestão da fazenda.”

Recursos humanos e profissionalização

Acima de uma boa gestão da fazenda está a força humana de trabalho. Carvalho aponta o papel do pecuarista como produtor e gestor de seus empregados, que estão na frente principal da boa produtividade.

“Como você trata seus funcionários? Eles são seus parceiros os apenas empregados? Essas perguntas mostram a diferença de que o trabalhador está ali cumprindo o papel de receber seu salário ou está te ajudando a desenvolver e conhecer melhor sua criação”, aponta.

Finalmente, uma melhor eficiência da propriedade está diretamente ligada a atualização do conhecimento do pecuarista, que deve buscar profissionalização para se desviar das dificuldades proporcionadas pelo longo ciclo de produção.

“Dependendo do sistema, eu vou ter lucro somente depois de quatro ou cinco anos desde o começo do rebanho”, comenta o professor. Para não “perder a mão”, ele aconselha uma melhor observação do investimento do fluxo de caixa e não se deixar embalar pela liquidez do produto, que facilita sua venda, mas não garante lucros a longo prazo.

Quer saber mais sobre o tema? Entenda por que é importante investir em tecnologia na pecuária de corte.

  • pecuária de corte
  • pecuarista
  • produtividade
  • propriedade