Avaliação por rubricas – Uma importante ferramenta para o ensino remoto!

Artigo

Uma sensação de cansaço constante, longas jornadas de trabalho, uma infinidade de arquivos para gerenciar e feedbacks que precisam ser dados rapidamente aos estudantes, para que não haja desmotivação em relação às atividades propostas pelo professor. Esse é o cenário que muitos profissionais da educação têm relatado viver com os trabalhos de forma remota ou mesmo de forma híbrida.

Com a falta de interação presencial e com o tempo que parece estar em curso em velocidade aligeirada, a comunicação clara e objetiva se torna imprescindível para diminuirmos os ruídos e a falta de entendimento sobre as atividades escolares em tempos de comunicação online.

Para isso, as rubricas podem ser usadas como uma poderosa ferramenta para balizar e dar feedbacks mais assertivos e rápidos, contribuindo com uma atmosfera mais favorável, em que os estudantes podem desenvolver da melhor maneira possível as atividades escolares.

Rubricas nada mais são que uma escala de proficiência que os estudantes devem demonstrar ao professor sobre determinado tema. É como uma espécie de orientação ao aluno para cada etapa do processo que ele deve percorrer. No ensino online, elas servem muito para ajudá-los a entender o que o professor está esperando deles e como podem realizar determinadas atividades.

Uma rubrica bem elaborada e descrita pode apoiar o aprendizado do aluno e também diminuir o tempo de resposta do professor. Uma das coisas que mais dificulta as aulas ou atividades online é a demora no feedback (retorno avaliativo). Se o estudante questiona e a resposta demora, ele acaba esquecendo porque teve aquela dúvida e se desprende da atividade na qual estava engajado.

Quando o professor faz uso das rubricas e as apresentam para os seus alunos, eles podem identificar rapidamente os pontos de dúvida, caso as tenham, e se comunicar com o professor de maneira mais direcionada, além de já saber os objetivos e critérios de avaliação da atividade. Isso facilita a comunicação e otimiza o tempo de correção das atividades por parte do professor. Um outro ponto que podemos considerar, é que as rubricas também podem nosauxiliar a diminuir a subjetividade que muitas vezes permeia o nosso ato de correção, principalmente em atividades estruturadas em projetos ou apresentações de seminários, por exemplo.

Contudo, construir rubricas para as atividades escolares não é uma tarefa fácil e rápida, é preciso tempo e clareza dos objetivos de aprendizagem da atividade ou tarefa que se irá propor. Porém, o retorno que se tem no momento da correção e da devolutiva sobre o desempenho dos alunos compensará todo o esforço!

 

Gostou do artigo do Professor Sérgio? Confira as aplicações desses conceitos no curso de Avaliação por Ruvricas  disponível na Platorma Solution.

Comentários
Nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar. Escreva seu comentário abaixo e contribua com a geração do conhecimento peça a peça.
Entrar para comentar

Você gostou deste conteúdo?