Entrevista por Competências

Artigo

 
Simone Abrantes Estrela

 

Os conhecimentos que uma pessoa vai adquirindo ao longo da vida seja pelo estudo formal ou através de modo empírico e que através da ação vão se consolidando em habilidades, corresponde a competência, ou seja é união entre conhecimentos habilidade e atitudes que são empregados em diversos contextos da vida

O que se chama de competência técnica diz respeito aos conhecimentos e habilidades, as competências comportamentais estão relacionadas a atitude, capacidade da pessoa em expressar comportamentos e condutas eficientes frente às mais diversas demandas, por exemplo ter foco no resultado, proatividade e comunicação, são exemplos de competências comportamentais 

Contudo também devemos considerar que as competências são conjunturais, imagine que um profissional da empresa A, cujas avaliações de desempenho apontam como muito competente, decide se candidatar a um processo seletivo para um cargo na empresa B e não é aprovado, pois trata-se de uma outra cultura , não significa portanto que o profissional não possua excelente competências técnicas e comportamentais contudo para essa nova empresa cujos os valores e exigências são outros ele não teve alinhamento

Tentando aperfeiçoar o modelo CHA, Dutra (2001) propõe que seja articulada uma nova variável a esse conjunto: a entrega, ou seja, o valor agregado ao processo de trabalho.

Não basta saber, saber fazer e fazer, é necessário ter um diferencial, o profissional que se compromete e apresenta resultados além do que se espera dela contribui também para o seu próprio crescimento, pois mostra engajamento e disposição para assumir desafios maiores. 

Segundo Peter Senge “As organizações só aprendem através de indivíduos que aprendem. O aprendizado individual não garante o aprendizado organizacional, mas sem ele não há como ocorrer o aprendizado organizacional”.

Sendo assim, a entrevista por competências se faz uma ferramenta imprescindível para a identificação dos profissionais que além de melhor se alinharem em termos técnicos e comportamentais para a vaga também agregam valor as organizações por meio dos seus talentos.  

O Selecionador deve incentivar o candidato a descrever suas atitudes passadas e as circunstâncias que geraram esse tipo de comportamento – tornando-o mensurável e passível de observação as suas competências

A entrevista por competência pode ocorrer de modo presencial, online, individual ou grupal

A entrevista pode ser:

  • Estruturada — com perguntas previamente elaboradas;
  • Não estruturada — em que não há um roteiro de perguntas;
  • Semiestruturada — um misto das duas primeiras.

O mais indicado é a realização de uma entrevista semiestruturada, com perguntas fixas que garantam a isonomia entre os candidatos, bem como o uso de perguntas elaboradas a partir do desenrolar da entrevista, a partir das informações que o candidato traz e que o entrevistador considera importante aprofundar. 

 

Gostou deste artigo da Professora Simone Abrantes Estrela? Confira as aplicações desses conceitos no curso de Recrutamento e Seleção disponível na Platorma Solution.

Comentários
Nenhum comentário
Seja o primeiro a comentar. Escreva seu comentário abaixo e contribua com a geração do conhecimento peça a peça.
Entrar para comentar

Você gostou deste conteúdo?