ciência explica consumo

No mercado de consumo, saber o que o cliente pensa e como se comporta é um grande desafio. Entender a reação do consumidor diante de um produto ou situação favorece a melhora de estratégias do marketing e do desenvolvimento de uma marca.

Ao se olhar para o campo da ciência, nos deparamos com estudos neurológicos que tentam desvendar o comportamento do consumidor. As descobertas, inclusive, figuram diversas leituras, que são potentes aliadas na hora de entender melhor como funciona o cérebro diante de diferentes estímulos. O blog da Plataforma Solution separou sete.

A lógica do consumo

Bastante conhecido no universo do neuromarketing, esse livro traduz o comportamento do consumidor ao fazer escolhas entre as marcas. O volume é resultado de pesquisas da psicologia no marketing, feitas pelo autor Martin Lindstrom.

Ele analisou dados das reações cerebrais de voluntários a partir de aparelhos tecnológicos. A conclusão foi de que grande parte das decisões são tomadas inconscientemente e são influenciadas por fatores externos, como imagens, sons, cheiros e cores. Esses, inclusive, são alguns dos processos de persuasão que nos fazem lembrar de uma marca.

O poder do hábito

Grande marco da psicologia empresarial, este livro apresenta os maiores princípios da neurociência na formação de um hábito. O autor, Charles Duhigg, escreveu enquanto trabalhava como repórter de negócios do New York Times. Graduado pela Harvard Business School, o autor traz como referências estudos de caso na área de marketing. Como exemplo, Duhigg conta mudanças e correções de hábitos, ilustrando histórias de diversas pessoas.

A leitura guia para descobertas de como os costumes corretos foram importantes para garantir o sucesso do diretor executivo da Starbucks, Howard Schultz; de um dos maiores nomes da luta por direitos civis, Martim Luther King; e até do nadador Micheal Phelps, que já conquistou mais de 20 medalhas olímpicas de ouro.

Por dentro da mente do consumidor

O jornalista Philip Graves discute a importância de estudar o consumidor em seu “habitat natural”, a exemplo de shoppings e supermercados. Com sua especialização em comportamento e psicologia do consumidor, o autor faz um resumo abrangente sobre o tema, investigando de forma inédita os métodos tradicionais de pesquisa de mercado. Além disso, ele explica porque as conclusões extraídas da maioria dessas pesquisas não são confiáveis.

O livro também usa o neuromarketing para demonstrar a relação das influências externas com o subconsciente nas decisões finais do público. Graves demonstra o funcionamento do inconsciente e sua influência em nas escolhas.

Neuromarketing: a nova pesquisa de comportamento do consumidor

Escrito por Pedro de Camargo, livro oferece um panorama para entender o comportamento do consumidor usando as técnicas de neuromarketing. O volume foi dividido em quatro partes. Na primeira estão os Capítulos 1 e 2, que introduzem o tema, os fatores biológicos que nos fazem agir e a neurociência.

A segunda parte inclui os capítulos 3 a 8, abordando os aspectos biológicos prejudiciais na pesquisa qualitativa tradicional de comportamento do consumidor. Já na terceira, dos capítulos 9 e 10, e a quarta, capítulo 11, são apresentados os novos estudos que antecessores ao neuromarketing e como essa ciência surgiu, respectivamente.

A alma do novo consumidor

Os autores David Lewis e Darren Bridges discutem nesta obra as diferenças de comportamento do consumidor antes e depois da internet e do e-commerce. Mostrando a evolução do consumo, eles conduzem o leitor a questionar se o trabalho acompanhou tal processo e está apto a enfrentar a rapidez do mundo virtual.

A obra aborda ainda a importância de uma marca oferecer o “algo a mais” pelo qual os consumidores estão sempre em busca. Ela leva a pensar como a geração atual se preocupa em analisar antes de comprar e o que determina suas escolhas.

Clientividade: Como oferecer o que o seu cliente quer

Com uma proposta que pretende revolucionar o mundo corporativo, o autor e consultor César Souza criou o termo e lançou Clientividade. A ideia é colocar os clientes no centro das decisões dos negócios. A partir de casos reais, o relato parte da dedução de que todo mundo é e tem clientes.

O autor explica porque existe um enorme desacordo entre os desejos e expectativas dos clientes e o que as empresas entendem como tal. Baseado em sua larga experiência prática, ele dá dicas de como superar esse problema e melhorar os negócios das empresas.

Novas questões, respostas diferentes

A publicação expõe experiências que a publicitária Gal Barradas reuniu em quase 30 anos de carreira e atuação no mercado de comunicação. Ela traz um olhar atual sobre desafios antigos de construção de marcas e o que vem por aí. Por meio de um contexto atual, o livro explora a tarefa de elaboração da identidade de uma marca, cada vez mais complexa.

Com abordagem pragmática, direta e partindo de temas importantes que estão em ebulição na nossa sociedade, Gal fala sobre marca, cultura, negócio, canais, Big Data, tecnologia, ética e diversidade de maneira clara e integrada, simplificando o desafio da comunicação na era do consumidor.

Gostou? Saiba também quais técnicas da neurociência são usadas no marketing.

  • comportamento do consumidor
  • estudo do consumo
  • neurociencia
  • neuromarketing