Python: 5 motivos para aprender essa linguagem de programação

A linguagem de Python é uma das favoritas de muitos programadores mundo afora. Além de trazer soluções para os mais variados problemas, a simplicidade faz com que muitos queiram aprender e começar a desenvolver softwares por essa linguagem.

Para quem é de fora do universo do desenvolvimento de sistemas, Python é uma das linguagens de programação mais conhecidas. Foi criada em 1991 por Guido Van Rossum e de lá para cá só cresceu. Hoje, empresas como Google e Nasa utilizam Python.

Como se isso não fosse motivo suficiente para aprender Python, separamos mais cinco. Confere aí!

Fácil, mas não inferior

A linguagem de Python é uma das queridinhas dos programadores principalmente por ser mais “fácil”. Você talvez esteja se perguntando o motivo das aspas. Bom, não é que Python seja simplesmente fácil. É que, por exigir uma menor quantidade de códigos para executar tarefas básicas, a chance de erros é menor.

No entanto, não se pode confundir esse aspecto com inferioridade. A linguagem de Python é simples de aprender, mas exige conhecimento e permite desenvolver softwares dos mais variados, assim como outras linguagens.

Esse código foi planejado para ser mais produtivo e facilmente compreendido pelos programadores. Uma das características é a diminuição de caracteres especiais, como ponto e vírgula, chaves, sinal de igual, dois pontos etc.

Perfeita para quem está começando

Para os iniciantes em programação, Python pode ser o que impulsiona a entrar no universo de desenvolvimento de softwares de cabeça. Por não exigir conhecimentos muito aprofundados em hardware e outras linguagens, embora seja recomendado, o iniciante rapidamente poderá desenvolver programas complexos.

Por conta dos códigos mais curtos e da simplicidade de Python, os mais recentes programadores conseguirão entender mais rapidamente e começar a utilizar sem muito segredo. Além disso, é possível adaptar os conceitos obtidos com essa linguagem para outros ambientes, ou seja, um salto para diversas áreas da programação.

Multiplataforma

Por ser uma linguagem interpretada, Python pode ser adaptada a diversas plataformas. Simplificando, isso quer dizer que um interpretador do código fonte o transforma em um código executável por uma máquina virtual. Isso a torna diferente da linguagem compilada, que é processada por um compilador para um tipo específico de sistema operacional, ou seja, não é tão adaptável.

Por conta dessa característica, Python pode ser utilizada para aplicações em Windows, Linux, Mac, IOS, Android e basicamente qualquer outro.

Aplicável em soluções

Por ser simples, é comum confundir Python com algo inferior, como já dito acima. No entanto, essa linguagem é extremamente robusta e pode ser utilizada em soluções para problemas comuns. Veja algumas das aplicações:

  • Back end
  • Simulações de engenharia
  • Scripting
  • Análise de dados (data analytics)
  • Inteligência artificial – especialmente machine learning (aprendizado de máquina)

Falando em soluções… Nós, da Plataforma Solution, temos um curso sobre a linguagem de Python para Gestores. Quer saber mais? Clique aqui e entenda.

Livre, leve e solta

Uma das características positivas da linguagem de Python é que existe uma comunidade aberta e muito ativa sobre esse código. Para o universo do desenvolvimento de sistemas, um código aberto é muito bom, porque permite o compartilhamento de problemas e soluções sem a necessidade de citar a fonte.

Existe, ainda, uma documentação muito completa sobre Python no site oficial da linguagem. Isso pode ajudar iniciantes e nem tão iniciantes assim. Além disso, a comunidade brasileira dos programadores é grande e ativa.

Comente o que você achou da linguagem de Python!