Quais as próximas tendências para os profissionais de projetos?

Os profissionais de projetos estão na expectativa de mudanças desde o ano passado, quando o PMI® (Project Management Institute) completou 50 anos e anunciou algumas alterações, especialmente nos exames das certificações PMP® / CAPM®.

Além dessas mudanças técnicas, o mundo está passando por uma transformação de estruturas devido à pandemia de Covid-19. Juntando os dois cenários, algumas habilidades se tornaram mais relevantes aos profissionais de projetos e refletem as atuais exigências do mercado de trabalho no geral.

Para falar sobre esse assunto, os professores Ana Carolina Shinoda e João Carlos Boyadjian (do curso Preparatório PMP® / CAPM® da Plataforma Solution) participaram de um webinar e explicaram um pouco mais sobre as próximas tendências.

Mundo Vuca

Com certeza você já ouviu dizer que vivemos no mundo Vuca. Você pode saber mais sobre esse termo aqui. Resumidamente, o mundo Vuca é um acrônimo com as palavras em inglês Volatility, Uncertainty, Complexity e Ambiguity (Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade).

Carolina explica que essas características significam que estamos em um mundo cada vez mais volátil, com mudanças ocorrendo cada vez mais rápido; incerto, em que há dificuldade de prever o próximo passo; complexo, já que vivemos interconectados; e ambíguo, com grandes desafios de entender causa e efeito de cada transformação.

Com isso em mente, a professora relacionou competências que os profissionais de projetos e de outras áreas podem desenvolver a partir das características do mundo Vuca:

  • Volátil: é interessante trabalhar a resiliência, ou a aptidão de se levantar e seguir em frente. Para isso, é necessário ter clareza do que se quer, o que precisa fazer para conseguir e com quem você pode contar.
  • Incerto: a dica é melhorar a flexibilidade. Serve para se adaptar com menos sofrimento aos diferentes cenários que podem se formar.
  • Complexo: a palavra-chave aqui é multidisciplinaridade. Uma rede de apoio e contatos bem desenvolvida e articulada amplia o repertório e utiliza a interconectividade a nosso favor.
  • Ambíguo: vale desenvolver a coragem de encarar o que é novo. Temos muito suporte dentro e fora de nós que podem ajudar com essa habilidade.

Carreira líquida

A professor ainda citou o sociólogo e filósofo polonês Zygmunt Bauman ao inserir as carreiras no contexto do mundo Vuca. “Modernidade líquida, amores líquidos, carreiras líquidas. Tudo está cada vez mais difícil de segurar”, comenta.

Para contrapor essa afirmação, ela destaca que a maior segurança de qualquer pessoa são seus valores e suas competências. E, para poder colocá-los em prática, é preciso entender que a carreira não é mais um caminho linear e as empresas já não são mais responsáveis pelos tradicionais planos de carreira.

“Cabe a cada um de nós modelar sua própria carreira e ter nosso protagonismo. Precisamos ter muita consciência da nossa história de vida e das nossas competências para fazer uma mescla única, que nos diferencia. Você traça uma trajetória única e entrega para o mundo coisas que são só suas, muito particulares”, completa Carolina.

Projetos e missões

A visão da economia de projetos já é uma realidade para o PMI®. E isso significa que estamos em um mundo com mais projetos e missões, em diferentes áreas, e com cada vez menos organizações e a autonomia ganhando destaque.

Isso possibilita o surgimento de pessoas que conduzam as mudanças que o mundo precisa. “Não necessariamente teremos mais profissionais de projetos formais. A ideia é formar gestores de mudanças, pessoas com capacidade de transformar ideias em realidade. E isso depende muito das competências”, ressalta.

Elas ajudam a decidir qual caminho trilhar e servem de apoio quando precisamos nos reerguer, assim como os elementos da nossa história de vida. Carolina dá exemplos: “O meu kit ou a minha pastinha de ferramentas e habilidades que fazem a diferença na minha vida tem minha família de origem, meus amigos e meu casamento. Também tem minhas formações, redes de relacionamento, pessoas referências, anos de terapia, crenças, minhas teses e fé.”

Para Carolina, identificar as bases foi fundamental para reconhecer qualidades e diferenciais, como a determinação e a certificação PMP®.

“Independentemente de serem profissionais de projetos, competências como olhar o todo, planejar, organizar, controlar, articular a rede de stakeholders, fazer acontecer e superar os desafios são muito importantes no mercado hoje”, reforça.

Mas, para quem gostaria de modelar a carreira na área de projetos, a professora elegeu três etapas principais:

  • 1ª fase: associar-se ao PMI®, ler o PMBOK® (Project Management Body of Knowledge), buscar pela certificação CAPM® e realizar projetos voluntários na área.
  • 3ª fase: compartilhar conhecimento em projetos internacionais e palestras ou pela academia, com mestrado e aulas.

Para os profissionais de projetos

Todas as observações apresentadas pela professora Carolina já estão no radar do PMI® desde 2019, pelo menos. João Carlos Boyadjian comenta que as mudanças e a modernização do instituto são comemorativas aos seus 50 anos, completados no ano passado. “Observamos alterações desde o logo até nas palavras que alinham os profissionais de projetos”, ressalta.

As grandes mudanças nos exames das certificações PMP® / CAPM® foram adiadas e só ocorrerão a partir de janeiro de 2021, mas o professor destaca que, ainda este ano, já é possível notar algumas alterações. “O exame de Domínios PMP®, por exemplo, terá, ainda em 2020, mais questões sobre métodos ágeis”, ilustra Boyadjian.

Para o próximo ano, as mudanças no exame PMP® já terão como base essa tendência de focar nas competências. Os domínios exigidos na prova, que antes eram cinco e estabelecidos conforme os processos (processo inicial, planejamento, execução, monitoramento e controle e encerramento), agora serão três (pessoas, processos e negócios), divididos em tarefas.

Saiba tudo sobre as mudanças nas certificações PMP® / CAPM®.

Universo online

A estrutura dos exames de certificação PMP® / CAPM® também mudou. Ainda em 2020, a aplicação das provas será online. Entre as exigências para realização virtual da avaliação, Boyadjian destaca:

  • Ter um computador com webcam
  • Ter uma conexão de internet confiável
  • Ter um espaço tranquilo para passar algumas horas sem interrupção
  • Não ter nada entre o profissional e o exame que possibilite, por exemplo, algum tipo de trapaça.

Profissionais de projetos ou não, as dicas dos professores foram relevantes para quem quer conhecer melhor sobre o mercado de trabalho. O webinar completo está disponível aqui.