9 soft skills mais procuradas pelas empresas

Você já sabe como será a relação dos profissionais com as máquinas no futuro. Agora é hora de aprender os diferenciais que vão garantir sua relevância no mercado de trabalho. As soft skills são as competências humanas que estão deixando as técnicas profissionais, chamadas de hard skills, em segundo plano.

As principais diferenças entre as pessoas e os robôs estão nas habilidades socioemocionais, adquiridas, especialmente, a partir do desenvolvimento da inteligência emocional. E as empresas estão de olho nisso!

As soft skills são mais difíceis de medir ou definir do que as hard skills. Assim, elas também são mais complicadas de aprender, por isso são tão valorizadas no ambiente corporativo.

Para uma empresa, pode ser mais fácil, por exemplo, incentivar um profissional a aprender inglês, que é uma competência essencialmente técnica, do que trabalho em equipe, uma habilidade comportamental.

Assim, as vantagens de desenvolver soft skills são inúmeras, já que elas evidenciam lideranças, facilitam a convivência corporativa e auxiliam na adaptação a novas tecnologias que acabam mudando vidas, relações sociais e trabalhos.

Separamos nove soft skills que estão no radar das empresas.

Comunicação

Parece óbvio, mas mesmo as grandes empresas de comunicação têm dificuldades de manter bons diálogos internos e externos. E, se toda empresa é feita de pessoas, profissionais que saibam se comunicar com clareza e, especialmente, honestidade saem na frente.

Gestão do tempo

Saber administrar seu tempo é uma das soft skills que mais chamam a atenção das empresas. Essa característica é associada a profissionais comprometidos e reflete organização e respeito com o trabalho dos outros colegas e com os consumidores.

Solução de problemas

Quem tem a habilidade de se apropriar das adversidades e resolvê-las com objetividade faz a diferença na equipe. Isso tem a ver com dominar, tecnicamente, seu ramo de atuação, e também com proatividade. Essa característica motiva os colegas e satisfaz os clientes.

Flexibilidade e adaptabilidade

Ser humano é ser adaptável. Mas surgiram profissionais no mercado de trabalho cada vez menos flexíveis nas últimas décadas. O motivo disso pode ser o crescimento da capacitação e, consequentemente, o aumento do nível técnico dos funcionários. Por isso, ser tolerante e compreensivo cria um ambiente agradável e acolhedor. 

Lidar com pressão

Por mais leve que a rotina possa ser, imprevistos e solicitações de última hora sempre chegam para as equipes. Assim, conseguir manter o ritmo de trabalho mesmo que haja certa pressão é visto com bons olhos pelas empresas, pois demonstra foco e determinação.

Trabalho em equipe

Cada dia mais as empresas valorizam as equipes e seus feitos em conjunto. Em função disso, funcionários com soft skills de colaboração e solidariedade se destacam mais, seja atuando em reuniões de departamentos ou participando de projetos colaborativos.

Autoconfiança

Mesmo com o trabalho em equipe sendo valorizado, é importante que você tenha confiança no que faz. Só assim você pode contribuir com os planejamentos e estratégias de crescimento da corporação.

Suportar críticas

É impossível agradar ou concordar com todo mundo. Estamos sempre sujeitos a críticas, tanto para fazê-las quanto para recebê-las. Assim, quem leva esses momentos mais “na esportiva”, de forma leve e como aprendizado para crescer se desenvolver, se sobressai entre os demais.

Atitude positiva

Pensar positivamente é o primeiro passo para dar tudo certo. Mas não é o suficiente. O complemento disso é ter atitudes realmente positivas, que deixem o ambiente de trabalho melhor e mais receptivo.

Esses atributos pessoais e comportamentais ajudam as empresas a montarem os times dos sonhos.

Quais dessas soft skills você identifica na sua vida profissional? Conte para a gente nos comentários. 

LinkedIn atrativo: encontre oportunidades com a rede

Para muitos, apenas uma rede social profissional e, para outros, um ambiente de oportunidades. Ter um LinkedIn atrativo é muito mais do que estar atualizado e com várias conexões. Dependendo de como se usa a rede, é possível alcançar boas oportunidades para a carreira.

Uma foto adequada, currículo profissional detalhado, recomendações positivas de trabalhos antigos, artigos de autoria própria e conexões estratégicas são itens importantes a se considerar no seu perfil.

Apesar de tudo isso, vale uma atenção especial para deixar o seu currículo online ainda mais caprichado. O blog da Plataforma Solution separou alguns passos para deixar seu LinkedIn atrativo e ainda captar boas oportunidades com o perfil. Que saber quais? Continue lendo 😉

Sua foto é um convite

Ela vai confirmar que você é você mesmo, ainda mais para conexões que te conhecem pessoalmente. Para desconhecidos, é uma ótima forma de diferenciar o seu rosto de pessoas com nomes parecidos.

Aliás, um perfil sem foto é apenas um dos erros a ser evitado. O outro é a escolha da imagem. Ela não pode ser tão descontraída como as que são usadas em Facebook, Instagram ou WhatsApp.

Para um LinkedIn atrativo, o ideal é uma foto profissional (sorrindo ou não), que mostre como você se apresenta em uma empresa. Lembre-se que os headhunter e recrutadores que buscam perfis pelo LinkedIn não precisam topar com uma foto de festa ou férias na praia.

Habilidades escancaradas

Esqueça a modéstia. A aba de habilidades deve ser usada a seu favor, inclusive para melhorar a força do perfil. Nela devem estar ao menos cinco aptidões verdadeiramente boas. Além disso, permita que suas conexões te recomendem por elas.

Para quem se pergunta sobre a importância dessa seção em um LinkedIn atrativo, basta se lembrar de um currículo de papel: o que está listado nele que pode chamar a atenção de recrutadores?

Listar as habilidades é fundamental para melhorar a relevância do perfil na rede social. Entretanto, é interessante não colocar informações desnecessárias. Apresente o que realmente fizer diferença na sua carreira, dentro do seu nicho de atuação.

Como você se resume?

A primeira informação que as pessoas verão, logo após a sua foto, é o headline. Nesse pequeno texto as conexões terão oportunidade de descobrir quem realmente é o dono do perfil.

Não é uma obrigação preencher esse campo, uma vez que o próprio LinkedIn adiciona informações caso ele esteja vazio. Entretanto, é a melhor chance de se mostrar para possíveis conexões e contratantes.

Para utilizá-lo da melhor forma, faça uma breve apresentação. Mostre seus interesses profissionais, descreva sua área de atuação, suas motivações e, por fim, coloque suas informações de contato, podendo ser o seu e-mail mais acessado. Não deixe de incluir também palavras-chave, que farão seu perfil ser encontrado mais facilmente.  

Se exponha profissionalmente

Essa vai agradar a quem possui ampla experiência no mercado de trabalho. Se no currículo impresso temos um limite de duas páginas de apresentação, um LinkedIn atrativo exige mais. Todas as passagens por empresas deverão ser expostas.

Isso significa não somente colocar o ano, nome da empresa e cargo desempenhado. Quanto mais detalhes, melhor. Então vale apresentar tarefas realizadas, projetos e atividades desenvolvidas na função. Toda informação de qualificação será importante, desde que apresentada de forma detalhada.

Além disso, é legal priorizar o que pode fazer diferença para um avaliador e puxar tópicos que vão chamar a atenção de profissionais da área que buscam por novas conexões para networking. Ah, aqui é interessante incluir também as palavras-chave.

Bônus: erros para se evitar

Assim como existem coisas essenciais, outras podem ser dispensáveis na hora de melhorar o seu perfil. Para deixar o LinkedIn atrativo, fuja das seguintes gafes:

  • Inserir frases como “buscando recolocação”, “disponível para o mercado” ou similares. O LinkedIn possui uma funcionalidade que pode ser habilitada para deixar o perfil disponível para recrutadores;
  • Publicar informações muito pessoais, como relacionamentos, fotos e declarações não profissionais;
  • Curtir todas as publicações, adicionar pessoas sem critérios e enviar a mesma mensagem para inúmeros contatos podem tornar o perfil spammer e queimar a imagem engajada que se deseja passar;
  • Adicionar suas conexões fora do LinkedIn (em Instagram, Twitter e Facebook), sem ao menos ter uma relação próxima. A prática pode ser considerada bastante invasiva e, por questões éticas, deve ser evitada.

Seu LinkedIn é atrativo? Que tal começar a atualizá-lo agora?

Leia também 7 dicas para montar um currículo bem-feito

Voltar a estudar é um investimento pessoal que vale a pena

O tempo em que concluir uma faculdade e cursar ao menos uma pós-graduação significavam ter um bom posicionamento no mercado acabou. Voltar a estudar é tão importante quanto se desenvolver dentro de empresas, pois, após se estabelecer na carreira, essa ação gera muitos ganhos, como manter a atualização profissional e alcançar maior realização pessoal.

Para aqueles que desejam ganhar mais e ocupar cargos de liderança, retomar os estudos não é opcional. Investir em novos conhecimentos e ir mais fundo nos que já possui é praticamente obrigatório para manter uma boa imagem profissional.

Em um país com um cenário comum de pessoas encerrando os estudos para se dedicar ao trabalho, adiando a busca por novas informações em troca de um salário na conta todo mês, estar ativo é uma forma de sobreviver. Além disso, voltar a estudar torna mais real aquele sonho abandonado pela rotina laboral e o pagamento de infindáveis boletos.

Há ainda aqueles que optaram por construir uma família e deixaram de lado os estudos que ajudariam a atualizar a carreira. Longe de ser algo negativo, é importante lembrar que até mesmo a família pode servir de incentivo para a retomada da educação.

Seja por um sonho, necessidade, pressão da empresa, economia do país ou mudança de carreira, a reflexão sobre o que pode ser feito para melhorar o futuro levará sempre para a mesma resposta.

Criando motivação

Voltar a estudar muitas vezes não parece a tarefa mais simples. Entretanto, por mais que os exemplos citados anteriormente estejam ocupando demais a rotina, é possível se dedicar para buscar por uma atualização.

Lembrando que ela é essencial para dar um novo passo na carreira, por mais avançada que esteja. Estar formado há dois, cinco ou mais anos não significa experiência. O diploma, portanto, é só uma das formas de subir na profissão.

Encontrar o emprego dos sonhos pode não acontecer de imediato, mas, como existe hora certa para cada coisa, trabalhar na atualização do conhecimento fará parte do processo. Basta lembrar que cada um tem seu tempo e, desde que bem planejado, nunca haverá um “atraso” para saber coisas novas.

Tempo, separa um pouco dele

Falando em atraso, dar uma atenção para priorizar o tempo é mais do que importante. Estamos constantemente inserindo tarefas em nossa rotina, mas quando se trata de coisas importante, sempre colocamos desculpas ou obstáculos para postergar seu início ou conclusão.

Portanto, organizar a agenda, priorizar compromissos e encontrar espaço para novos desafios, como voltar a estudar, faz parte de um bom relacionamento com o futuro.

Além disso, otimizar a rotina é de extrema importância, pois são as pequenas lacunas do dia que darão espaço para adquirir conhecimento. Alguns exemplos são áudios para se escutar no trânsito, um texto para se ler no almoço ou uma aula para se assistir no final da noite.

Conciliando dupla jornadas

Cada pessoa tem sua rotina de trabalho e para muitos ela já é extremamente desgastante. Incluir um tempo para estudar nessa equação soa até impossível, ainda mais para aqueles que vivem os estresses de grandes cidades.

Para conseguir se organizar nesse quadro e ainda manter bem a saúde mental, vale a pena pedir apoio dentro do ambiente de trabalho. Explicar para a equipe em que trabalha e comunicar ao gestor que a vontade de voltar a estudar não irá comprometer a função. Pelo contrário, irá mostrar quanto de interesse existe para estar melhor dentro da área. É sempre bom mostrar motivação para crescer dentro da empresa.

Junto ao RH, é possível ajustar horários de entrada e saída, incluir jornadas mais flexíveis ou até mesmo aumentar o horário de almoço, no qual se encaixa bem um curso online.

Entrando nas finanças

A dificuldade está ligada ao financeiro? É verdade que grande parte dos cursos estão sujeitos a uma cobrança, mesmo que simbólica. Entretanto, vale a pena pesar a validade desse investimento. Perguntar se ele trará retorno já acaba com metade das dúvidas sobre voltar ou não a estudar.

Além disso, não são poucas as opções mais baratas ou até gratuitas de cursos online. Basta procurar o que mais se encaixa nas necessidades e sonhos traçados para o futuro. O que não vale é desistir sem antes fazer uma boa pesquisa.

Conclusão

Voltar a estudar é um plano que envolve sonhos e possibilidades. Por mais desgastante que possa parecer – inclusive quando se abre mão de alguns lazeres e eventos sociais – esse é um investimento de retorno garantido. Afinal, todos ouvimos ao menos uma vez que nunca se perde tempo quando se busca conhecimento.

Toda ação tem começo, meio e fim. Da mesma forma, fazer um curso não será para sempre. O que vai permanecer será toda a sabedoria adquirida no andamento do processo. Para isso, basta começar.

Quer encontrar um curso para voltar a estudar? A Plataforma Solution oferece cursos rápidos nas áreas de Gestão, Marketing e Agronegócio. Confira aqui.

Como começar o ano investindo na carreira

O tema “futuro profissional” está sempre em pauta. E começar o ano investindo na carreira acaba se tornando um projeto difícil quando a rotina e excesso de afazeres tomam conta do espaço reservado ao plano profissional. Além de evitar o desânimo, alguns cuidados e metas reais podem ajudar a contornar a situação.

Com um pouco de organização e foco, não vai ser difícil incrementar o currículo dentro da sua realidade e dar aquela guinada para um sonhado emprego. Mas se é uma força que você precisa, separamos algumas dicas para começar o ano investindo na carreira.

Ainda lembra da organização?

Bater nessa tecla nunca será demais. Afinal, o que a longo e médio prazo pode ser concluído sem organização? Para se começar um plano de todo o tipo, é preciso entender os objetivos e se perguntar onde quer estar dentro de um certo tempo.

Depois, não pare por aí. Liste tudo que exige de você um esforço para chegar lá em tópicos por prioridade. Por fim, gerencie o tempo de forma a não deixar de lado o que vai ditar suas mudanças. Mais importante que começar o ano investindo na carreira é saber que para chegar lá existem passos a serem respeitados.

Esteja aberto para estudar mais e mais

Culturalmente estamos presos a fórmula “ensino médio + graduação” para conseguir um espaço no mercado de trabalho. Mas já deixou de ser suficiente parar no tempo logo após concluir a faculdade. Afinal, se a sociedade muda, a cultura e conhecimento também.

Busque sempre atualizações por meio de cursos, e não só os de pós-graduação. Cursos rápidos, on-line e de aprimoramento são sempre bem-vindos, pois além de não precisarem de muito tempo para conclusão, geralmente entregam conteúdos com aplicabilidade. Que tal começar por algum da plataforma Solution?

Escolha sua área ideal

Você se sente confortável financeiramente no emprego, mas não se enxerga nele? Bem, é possível que não esteja na área certa. E se está lendo essa dica, é porque entende que chegou a hora de mudar. Cada indivíduo possui uma diversidade de talentos, contudo nem todos podem ser aplicados na vida profissional. Saiba então identificar aqueles que podem te ajudar a caminhar para um novo desafio.

Mas não se esqueça que mais do que parecer um hobby, a carreira precisa envolver dedicação, desafios e atividades prazerosas. Além disso, deixe de pensar somente no lado financeiro. Estar em um lugar que se encaixa no seu perfil e ideais pode ser mais valioso que qualquer remuneração.

Use suas experiências anteriores

É muito comum surgirem dúvidas em momentos decisivos sobre nosso futuro. Uma boa dica para contornar essa situação é se espelhar nas experiências passadas. Para ser mais claro, elas podem ser momentos de um estágio, um trabalho voluntário, passagem por outras empresas, convivência com pessoas e até mesmo participação em eventos.

Pode parecer pouco, mas experiências são importantes para nos guiar sobre nossas capacidades ou a falta delas. Sem falar que sempre tiramos alguma lição de tudo o que nos ocorre, basta saber aplicar para aproveitá-las da melhor maneira.

E busque por novas. Sempre!

Se vai começar o ano investindo na carreira, saiba bem onde fará isso. Existe uma variedade de cursos, workshops, intercâmbios e eventos, por exemplo, que tornam a tarefa da decisão ainda mais difícil. Tenha em mente nunca tomar decisões baseadas em popularidade, como treinamentos oferecidos por profissionais de renome, mas que não se encaixam no seu perfil.

Para se traçar estratégias realistas que beneficiem sua carreira, lance mão de experiências que casem com suas preferências. Caso queira arriscar, invista em competências que você acredita que possam ser desenvolvidas sem gerar impactos nos planos que você já possui. Como aprimorar o estilo da sua escrita, por meio de um curso, quando você já a domina.

Vai começar o ano investindo na carreira? Conte pra gente quais planos pretende colocar em prática!

Como subir na carreira em 5 passos

Trabalhar bem, atingir metas e entregar resultados. Na expectativa de subir na carreira, esses tópicos surgem como essenciais para alcançar a tão sonhada promoção ou cargo de chefia. Entretanto, nem sempre só a parte prática é o importante. Outros passos podem ajudar a melhorar sua estratégia de plano de carreira.

Confira alguns que o blog da Solution listou para você!

Desenvolva sua liderança

Um líder sabe aplicar competências que envolvam planejamento estratégico, pensamento crítico, desenvolvimento para resolução de problemas e gestão de equipes.

A liderança não significa somente estar à frente de um grupo para concretizar um projeto. Ela também está ligada a áreas específicas do saber. O conhecimento de um determinado software, por exemplo, torna uma pessoa necessária para usá-lo corretamente, logo, ela será líder desse objetivo. Buscar cursos de aperfeiçoamento também ajuda a desenvolver a competência de gestão. Você pode começar com o curso de Liderança da Solution 😉

Saiba trabalhar em equipe

Seguindo a dica anterior, esse passo pode soar clichê, mas é fundamental. E por mais que se fale sobre trabalho de equipe em entrevistas, a competência só fica às claras mesmo no dia a dia. Ficar o tempo todo apenas em um círculo fechado não dá garantias de se chegar muito longe nem de subir na carreira.

Para isso, é necessário ficar atento ao ambiente de trabalho e o que nele se passa. Ao se identificar problemas, o ideal é não guardar para você as possíveis soluções que envolvam a todos. Ajude sempre que preciso, pois as empresas procuram pessoas dispostas a ir além da sua zona de conforto.

Pratique a humildade

É possível ser bom ou melhor em algo, mas isso não deve acabar com a noção sobre outras pessoas também o serem. Se julgar melhor que um colega e expor essa opinião egocêntrica só leva ao mal ver corporativo. Humanamente somos levados a tentar mostrar nossas “posses” e isso gera desconforto em um círculo social.

Para não adquirir uma imagem negativa entre os colegas de equipe, saiba mostrar suas qualidades sem ofuscar a dos outros. Você pode também mostrar empatia elogiando um destaque que viu em seus companheiros de trabalho. Assim, todos podem compartilhar seus conhecimentos e formarem um time mais intuitivo.

Esteja visível, inclusive nas redes sociais

Seu desejo de subir na carreira envolve uma promoção ou um aumento salarial? Faça com que reparem em você. Mostre bons resultados a seu chefe, mas nunca esqueça que nem tudo pode estar visível a ele. Mostre interesse em participar em projetos importantes, que muito provavelmente serão acompanhados de perto pela gerência.

Já para novas oportunidades, é importante cuidar para que suas redes sociais estejam sempre visíveis. Isso, é claro, passando uma boa imagem pessoal. Um estudo da Career Builder revelou que 70% dos empregadores usam esses canais para filtrar candidatos. Crie um perfil que realce os seus pontos fortes e experiência, afirmando-o como especialista na sua área.

Não confie em algo que pareça fácil

Promoções nem sempre são o caminho para subir na carreira, mesmo que você tenha um plano para ela. Existem ocasiões em que é preciso fazer um movimento horizontal para somente depois subir. Sabe quando te realocam para outra área da empresa? Isso pode significar um desafio e não um “rebaixamento”.

Ao ingressar em uma empresa, seja ela qual for, todo cargo será essencial para obter conhecimento. As experiências e contatos dentro dos setores ajudam a criar novas possibilidades, seja de crescimento na companhia ou na busca por nova colocação.

Gostou das discas? Comente! Veja também o que fazer quando a carreira está estagnada. 

Carreira estagnada? Saiba o que fazer

Mais comum do que parece, se sentir fora do desenvolvimento profissional e com a carreira estagnada é realidade para muitas pessoas. Com frequência, a ânsia por reconhecimento, novas chances de progressão na carreira e a alta competitividade no mercado de trabalho destacam a importância de não ficar parado na carreira.

Se um avanço na profissão parece distante, o investimento contínuo em cursos de especialização, cursos de idiomas, graduações complementares e intercâmbios são vantagens que fazem a diferença na hora de se destacar dentro da profissão.

Confira algumas dicas que o blog Solution separou para reavaliar as ações profissionais e se tornar um profissional mais satisfeito com a carreira.

Invista em você

Acreditar que fatores externos sejam a causa de uma carreira estagnada gera mais insatisfação do que motivação para tomar as rédeas do percurso profissional. Responsabilizar também o desenvolvimento profissional de outras pessoas pode manter este quadro.

Para começar um avanço, a dica é fazer uma autoanálise sincera e procurar pontos, ações e atitudes pessoais que precisam ser aprimoradas para finalmente investir na vida profissional.

Aceite desafios

Por medo de deixar a zona de conforto, muitos profissionais aceitam seguir pelo caminho mais seguro. Entretanto, quando se está com a carreira estagnada, as melhores perspectivas surgem ao se ousar.

Começar relacionando as competências e saber se elas condizem com as oportunidades deve ser prioridade para, posteriormente, se motivar a entregar bons resultados. Lembre-se: um bom profissional, para avançar na carreira, precisa saber sobre si e descobrir tudo o que acontece a sua volta.

Atualize seus estudos

Terminar o ensino médio e conseguir o diploma de graduação já significa um bom posicionamento no mercado de trabalho. Entretanto, para evitar uma carreira estagnada, a regra é entender que conhecimento nunca é demais e deve sempre estar atualizado.

Dependendo da área de atuação, uma graduação pode até não ser exigida, mas sim habilidades e competências. Contudo, nunca deixe de se atualizar, buscando por cursos, pós-graduação e aulas de extensão.

Socialize

Esse é um fato social: oportunidades surgem no momento em que fazemos conexões com outras pessoas. Cultivar boas relações e manter redes de contatos pode não fazer o tipo de comportamento de muitos em meio ao individualismo proporcionado pela internet, mas socializar se torna uma ferramenta poderosa para despertar o interesse de outras pessoas no seu perfil, além de se autopromover profissionalmente.

Ofereça seu melhor desempenho

Muitas vezes, o trabalho não é o problema quando surge o sentimento de carreira estagnada. Provavelmente a pressão por resultados, inclusive os pessoais, pode levar a acreditar que você perdeu o foco profissional.

Para reverter esse quadro, lembre-se que o comprometimento de entregar bons resultados pode revitalizar a visão do seu gestor sobre você na empresa e garantir novas oportunidades de recolocação profissional. Portanto, vista a camisa da empresa e tente se adaptar ao que eles esperam de você, fazendo sempre o seu melhor.

Quer atualizar sua carreira? Conheça os cursos online da plataforma Solution.