Citizen Data Science: o que é e como aplicar na sua estratégia de BI

Você já sabe que construir uma boa estratégia de BI (Business Intelligence ou Inteligência de Mercado) pode mudar o futuro da sua empresa. O Citizen Data Science (Ciência de Dados Cidadã) é uma das técnicas de BI e aproxima as informações coletadas de quem não é especialista.

Isso, no entanto, não significa que os dados são “traduzidos” automaticamente para uma linguagem mais acessível. Contar com um profissional capacitado para fazer essa interpretação é muito importante, mas sua atuação passa a ser muito mais dinâmica do que técnica.

A proposta do Citizen Data Science é transformar o complexo em simples, com a conexão entre a teoria e a prática.

Benefícios

As vantagens de aplicar o Citizen Data Science incluem informações mais completas e precisas, que servem de base para decisões mais confiáveis. É uma ótima oportunidade para consolidar os dados e entender o que eles realmente querem dizer.

A técnica ainda contribui para a integração de processos dentro da empresa, com avaliação e implementação de boas práticas que podem ser comprovadamente mais eficientes.

Acessibilidade e democratização da informação também são benefícios do Citizen Data Science, já que possibilita entendimento de profissionais de outros departamentos da empresa sem necessidade de conhecimento técnico.

Todas essas vantagens se unem em um objetivo comum e de grande relevância para a companhia: a possibilidade de pinçar o que realmente é importante e faz a diferença dentre todas as informações geradas.

Coloque em prática

O primeiro passo para começar a aplicar o Citizen Data Science é montar uma estrutura que permita essa prática. Isso inclui uma boa seleção de softwares para garantir a integração dos dados e departamentos.

O mais comum é a utilização de ferramentas do Pacote Office da Microsoft, como Excel e PowerPoint, pois são opções mais populares. O problema é que esses programas têm limitações, especialmente de compartilhamento de análises, por isso demandam mais tempo das equipes para produção de arquivos.

A prática do Citizen Data Science começa com investimento em uma plataforma mais integrada. Algumas sugestões de softwares são o Tableau ou o Power BI, da própria Microsoft.

Profissional de BI

A presença de um analista ou gestor de dados é fundamental para o Citizen Data Science. Algumas competências podem fazer a diferença, como conhecimentos em administração, finanças e contabilidade, processos e até gestão de pessoas.

Também é importante estar atualizado com as principais tecnologias de gestão de informação. Outros diferenciais são raciocínio lógico, inglês e algum conhecimento em programação.

A formação acadêmica para atuação com BI pode variar. Economia, Administração e Sistemas de Informação são algumas opções, mas a graduação não é pré-requisito para trabalhar na área ou se tornar um bom profissional.

Certificação

Uma forma viável, recomendável e com grande recepção no mercado para quem quer compreender os principais conceitos da área são as certificações e especializações. Assim, a vontade de aprender e proatividade são características indispensáveis para o profissional diretamente ligado ao Citizen Data Science.

O objetivo é ajudar a empresa a tomar a melhor decisão para ir mais longe. Por isso o profissional deve saber como aproveitar esses dados de forma positiva e indicar os melhores caminhos.

Agora que você já se familiarizou com o Citizen Data Science, que tal compartilhar esse conteúdo com sua rede de trabalho? 😉