Expressar emoções pode melhorar seu rendimento

A inteligência emocional e o autoconhecimento são grandes aliados para resolver problemas no dia a dia. Mas saber identificar as emoções é só o primeiro passo rumo ao aumento da produtividade e eficiência.

A segunda etapa é expressá-las proporcionalmente, sem a intenção de reprimi-las ou magoando as pessoas em volta, que também estão lidando com as próprias emoções.

Pode ser até óbvio para alguns, mas é sempre importante lembrar que os sentimentos surgem automática e espontaneamente, por isso o jeito de lidar com eles é a única coisa que podemos controlar de forma individual.

Esconder não é solução

Muitas vezes acreditamos que para manter um comportamento socialmente aceito precisamos camuflar as emoções. Porém, o ideal mesmo é controlar os sentimentos para que eles sejam expostos da melhor maneira possível.

Isso significa que, em vez de oprimir, devemos lidar com as emoções, mesmo que soe difícil. Os benefícios, nesse sentido, são inúmeros, pois quando deixamos de esconder nossos sentimentos, abandonamos o esforço de mascarar quem realmente somos.

Acabando com as emoções forçadas, problemas como aumento da frequência cardíaca, de respiração, tensões no pescoço e coluna até doenças mais sérias, chamadas psicossomáticas, que surgem a partir de fatores emocionais, deixam de ser frequentes.

De olho na saúde

As doenças psicossomáticas também são uma forma de linguagem corporal. Afinal, é nosso corpo pedindo atenção e nos dando um alerta sobre as emoções que estamos ignorando.

Gastrite, hipertensão arterial, enxaqueca e até algumas disfunções sexuais podem ser as principais consequências para nossa saúde biológica. Tentar evitar o surgimento dessas emoções pode levar a um ciclo vicioso de sentimentos negativos.

Lidar melhor com as emoções significa automaticamente cuidar da saúde mental e física. Algumas dicas, inclusive, podem ser aplicadas no dia a dia:

  • Identifique as emoções e a quais situações elas estão associadas;
  • Reconheça a causa e os motivos de cada sentimento;
  • Preste atenção às reações do seu corpo;
  • Observe mais a sua reação do que a ação que a desencadeou;
  • Adeque e proporcione a forma como você vai se expressar;
  • Vivencie as emoções com seu corpo e seja sincero com o que você sente;
  • Visualize e localize suas emoções.

Emoções vindas de lembranças

Algumas emoções não estão relacionadas a situações atuais, mas sim com lembranças. A dica é a mesma: aceite cada sentimento como parte de você. As emoções são parte da nossa evolução e nos diferenciam dos demais seres. Elas surgem naturalmente e devem ser acolhidas, não reprimidas, não importa o que as originou.

O próximo passo

As dicas acima ajudam a lidar com as emoções na hora que elas aparecem. Mas também é possível procurar soluções a médio e longo prazo. Afinal, os sentimentos negativos, quando constantes, passam a ter efeito acumulativo e se tornam extremamente tóxicos para a saúde física e mental.

Buscar ajuda profissional, de terapeutas ou psicólogos, é um importante passo para dialogar com você mesmo e aprender a elaborar essas emoções, seja por meio de conversa ou até escrevendo sobre esses sentimentos. No entanto, outras opções podem agregar nessa jornada.

A ajuda dos esportes

Os esportes, por exemplo, são ótimos aliados para lidar com sentimentos negativos e emoções ligadas à irritação e ansiedade. De maneira geral, eles liberam endorfina, um hormônio produzido pelo cérebro e considerado um analgésico natural.

As possibilidades são inúmeras. Técnicas de ioga, dança e natação ajudam a controlar a respiração. Exercícios menos convencionais, como tai chi chuan e aulas de circo, com trapézio, corda e tecido, são boas sugestões para treinar o foco e o controle. Também vale optar por esportes tradicionais como corridas, futebol e lutas.

Desconstruir para construir

Quando as pessoas rompem com as barreiras emocionais, elas podem exteriorizar suas emoções e sentimentos durante a criação de algo. Por isso as atividades manuais são comumente associadas a terapias contra as inquietações e angústias

Entender que o resultado talvez não seja tão importante quanto o processo de produção proporciona liberdade criativa e menos cobrança e pressão, fatores experenciados nas atividades profissionais e até pessoais.

Dessa forma, as emoções podem ser canalizadas para produções em argila, papéis, costura, recicláveis e basicamente todos os materiais que sua imaginação – e mãos – puderem alcançar.

Receitas para expressar emoções

Outra boa sugestão para externalizar as emoções de forma mais natural possível é aderir à crescente onda gastronômica. Mesmo quem não tem muito jeito na cozinha pode começar com receitas mais fáceis e básicas, de menor complexidade. E o passo a passo está por toda a internet, nos mais variados formatos.

Quem já tem mais experiência pode adequar o cardápio aos ingredientes: a culinária japonesa, por exemplo, pode ser muito relaxante de se executar e ainda é produzida com itens que auxiliam no combate ao estresse e ansiedade. Isso porque o salmão é um dos peixes mais ricos em gordura e com bons níveis de ômega-3, substância que atua diretamente nas funções cerebrais.

Quais medidas de curto, médio e longo prazo você aplica para auxiliar no processo de expressar suas emoções?

A importância da comunicação para desenvolvimento pessoal

A comunicação faz parte da natureza humana. Em todos os aspectos da vida a utilizamos em suas mais variadas formas. Falar, escrever, dançar, desenhar, pintar, gesticular, cantar… tudo isso é comunicação. Com as ferramentas certas, ela pode ser uma poderosa forma de desenvolvimento pessoal.

Se comunicar é, resumidamente, ter um emissor e um receptor de uma mensagem. Utilizando o exemplo básico de uma conversa: alguém diz, outro alguém ouve, depois os papéis são trocados. É claro, existem variações com mais emissores e receptores.

Se comunicar com eficácia é importante em todos os aspectos. Pessoal e profissionalmente, é preciso saber fazer conexões efetivas e passar informações de forma clara. Isso quer dizer entender o receptor e de que forma você deverá construir a mensagem para se fazer compreendido.

Obviamente, a comunicação também é feita de receber. Todo mundo que desenvolve a capacidade de se comunicar efetivamente também deve saber ser receptor, ou seja, entender e interpretar a mensagem que foi passada pelo emissor.

O blog da Plataforma Solution separou algumas dicas para melhorar o desenvolvimento pessoal através de uma boa comunicação.

Apresentação de respeito

A primeira impressão é a que fica. O ditado popular não erra quando diz isso. De fato, as pessoas talvez guardem por muito tempo aquilo que repararam em você primeiro. Portanto, saber se apresentar é essencial em todos os aspectos.

Para além de dizer seu nome, idade e o que você faz, a apresentação pessoal é entender a melhor forma de fazer isso para cada tipo de público. Utilizando um exemplo escancarado, você não chega em uma reunião profissional falando sobre seu animal de estimação, seu relacionamento ou seu signo. Da mesma forma que não fala sobre aspectos técnicos do seu trabalho em uma festa informal com pessoas que não são da mesma profissão.

É preciso saber dosar o que vai ser dito sobre você, porque as pessoas vão lembrar disso por muito tempo. Ter capacidade de se comunicar é saber de que forma a mensagem vai ser passada para cada tipo de receptor, para, assim, ser compreendido de forma efetiva.

Uma mensagem importante

Outra habilidade que faz parte da comunicação é saber quais meios utilizar. Existem mensagens que precisam ser faladas pessoalmente. Um exemplo bem claro: não dá para contar para o marido ou esposa que você quer ter um filho por meio de uma mensagem de celular, né?!

Da mesma forma, você não precisa esperar encontrar um amigo pessoalmente para dizer que quer cortar o cabelo, caso queira pedir uma opinião. Em um contexto em que a tecnologia joga na nossa frente diariamente novas plataformas para se comunicar, parece cada vez mais difícil administrar todas elas e manter contato com as pessoas.

Embora essas ferramentas sejam, de fato, eficazes em algumas situações, talvez essa não seja a melhor forma de trabalhar a comunicação e se desenvolver nesse sentido. É preciso saber se comunicar de todas as formas, e entender quais meios usar em cada contexto. Em alguns casos, a interferência da tecnologia pode afetar o entendimento da mensagem, então é melhor que seja evitada.

Arte que comunica

Comunicar não é só falar. Fazer arte também é emitir uma informação. A dica aqui é: caso você tenha dificuldades para falar em público, conhecer pessoas ou passar e entender mensagens de forma geral, busque algum tipo de arte. No geral, as pessoas que investem nisso conseguem diminuir o bloqueio relacionado à timidez.

Teatro, dança, artes plásticas, música… existem várias formas de se expressar e trabalhar a comunicação de outra maneira, além da tradicional. Escolha uma mesmo que você não tenha problemas com isso. O que já é bom sempre pode melhorar.

Outros benefícios relacionados à arte são: desenvolvimento pessoal, da criatividade, conhecimento corporal, trabalho da mente e – caso você trabalhe dentro de um escritório todos os dias – relaxamento e mudança do ambiente “quadrado” que está habituado.

Na prática

Você já entendeu a importância de se comunicar e viu algumas formas de desenvolver essa habilidade. Chegou a hora de pegar algumas dicas práticas que podem ser aplicadas de forma mais imediata ao seu dia a dia e que vão facilitar as suas relações pessoais e profissionais. Confira!

  • Pense duas vezes – isso pode evitar passar a mensagem errada para a pessoa errada
  • Melhore sua dicção – as pessoas vão compreender melhor se você falar de forma clara
  • Ouça – e faça isso principalmente antes de falar; deixe que as pessoas se expressem para depois dar sua opinião, e algumas vezes não dizer nada é até melhor
  • Perceba seu corpo – a linguagem corporal é importantíssima no processo de comunicação e diz muita coisa
  • Leia, assista e observe seu ambiente – e faça uma análise da comunicação nos livros, filmes, séries e na vida real; o exemplo visto pode ajudar

Resumidamente, desenvolva essa habilidade porque ela vai ser muito importante em todos os aspectos da vida. Existem milhares de maneiras de fazer isso, mas o importante é que você faça.

O que você achou? Tem alguma dica para se comunicar melhor? Comente!

Leia também Como usar a empatia para liderar melhor.

Como subir na carreira em 5 passos

Trabalhar bem, atingir metas e entregar resultados. Na expectativa de subir na carreira, esses tópicos surgem como essenciais para alcançar a tão sonhada promoção ou cargo de chefia. Entretanto, nem sempre só a parte prática é o importante. Outros passos podem ajudar a melhorar sua estratégia de plano de carreira.

Confira alguns que o blog da Solution listou para você!

Desenvolva sua liderança

Um líder sabe aplicar competências que envolvam planejamento estratégico, pensamento crítico, desenvolvimento para resolução de problemas e gestão de equipes.

A liderança não significa somente estar à frente de um grupo para concretizar um projeto. Ela também está ligada a áreas específicas do saber. O conhecimento de um determinado software, por exemplo, torna uma pessoa necessária para usá-lo corretamente, logo, ela será líder desse objetivo. Buscar cursos de aperfeiçoamento também ajuda a desenvolver a competência de gestão. Você pode começar com o curso de Liderança da Solution 😉

Saiba trabalhar em equipe

Seguindo a dica anterior, esse passo pode soar clichê, mas é fundamental. E por mais que se fale sobre trabalho de equipe em entrevistas, a competência só fica às claras mesmo no dia a dia. Ficar o tempo todo apenas em um círculo fechado não dá garantias de se chegar muito longe nem de subir na carreira.

Para isso, é necessário ficar atento ao ambiente de trabalho e o que nele se passa. Ao se identificar problemas, o ideal é não guardar para você as possíveis soluções que envolvam a todos. Ajude sempre que preciso, pois as empresas procuram pessoas dispostas a ir além da sua zona de conforto.

Pratique a humildade

É possível ser bom ou melhor em algo, mas isso não deve acabar com a noção sobre outras pessoas também o serem. Se julgar melhor que um colega e expor essa opinião egocêntrica só leva ao mal ver corporativo. Humanamente somos levados a tentar mostrar nossas “posses” e isso gera desconforto em um círculo social.

Para não adquirir uma imagem negativa entre os colegas de equipe, saiba mostrar suas qualidades sem ofuscar a dos outros. Você pode também mostrar empatia elogiando um destaque que viu em seus companheiros de trabalho. Assim, todos podem compartilhar seus conhecimentos e formarem um time mais intuitivo.

Esteja visível, inclusive nas redes sociais

Seu desejo de subir na carreira envolve uma promoção ou um aumento salarial? Faça com que reparem em você. Mostre bons resultados a seu chefe, mas nunca esqueça que nem tudo pode estar visível a ele. Mostre interesse em participar em projetos importantes, que muito provavelmente serão acompanhados de perto pela gerência.

Já para novas oportunidades, é importante cuidar para que suas redes sociais estejam sempre visíveis. Isso, é claro, passando uma boa imagem pessoal. Um estudo da Career Builder revelou que 70% dos empregadores usam esses canais para filtrar candidatos. Crie um perfil que realce os seus pontos fortes e experiência, afirmando-o como especialista na sua área.

Não confie em algo que pareça fácil

Promoções nem sempre são o caminho para subir na carreira, mesmo que você tenha um plano para ela. Existem ocasiões em que é preciso fazer um movimento horizontal para somente depois subir. Sabe quando te realocam para outra área da empresa? Isso pode significar um desafio e não um “rebaixamento”.

Ao ingressar em uma empresa, seja ela qual for, todo cargo será essencial para obter conhecimento. As experiências e contatos dentro dos setores ajudam a criar novas possibilidades, seja de crescimento na companhia ou na busca por nova colocação.

Gostou das discas? Comente! Veja também o que fazer quando a carreira está estagnada. 

Carreira estagnada? Saiba o que fazer

Mais comum do que parece, se sentir fora do desenvolvimento profissional e com a carreira estagnada é realidade para muitas pessoas. Com frequência, a ânsia por reconhecimento, novas chances de progressão na carreira e a alta competitividade no mercado de trabalho destacam a importância de não ficar parado na carreira.

Se um avanço na profissão parece distante, o investimento contínuo em cursos de especialização, cursos de idiomas, graduações complementares e intercâmbios são vantagens que fazem a diferença na hora de se destacar dentro da profissão.

Confira algumas dicas que o blog Solution separou para reavaliar as ações profissionais e se tornar um profissional mais satisfeito com a carreira.

Invista em você

Acreditar que fatores externos sejam a causa de uma carreira estagnada gera mais insatisfação do que motivação para tomar as rédeas do percurso profissional. Responsabilizar também o desenvolvimento profissional de outras pessoas pode manter este quadro.

Para começar um avanço, a dica é fazer uma autoanálise sincera e procurar pontos, ações e atitudes pessoais que precisam ser aprimoradas para finalmente investir na vida profissional.

Aceite desafios

Por medo de deixar a zona de conforto, muitos profissionais aceitam seguir pelo caminho mais seguro. Entretanto, quando se está com a carreira estagnada, as melhores perspectivas surgem ao se ousar.

Começar relacionando as competências e saber se elas condizem com as oportunidades deve ser prioridade para, posteriormente, se motivar a entregar bons resultados. Lembre-se: um bom profissional, para avançar na carreira, precisa saber sobre si e descobrir tudo o que acontece a sua volta.

Atualize seus estudos

Terminar o ensino médio e conseguir o diploma de graduação já significa um bom posicionamento no mercado de trabalho. Entretanto, para evitar uma carreira estagnada, a regra é entender que conhecimento nunca é demais e deve sempre estar atualizado.

Dependendo da área de atuação, uma graduação pode até não ser exigida, mas sim habilidades e competências. Contudo, nunca deixe de se atualizar, buscando por cursos, pós-graduação e aulas de extensão.

Socialize

Esse é um fato social: oportunidades surgem no momento em que fazemos conexões com outras pessoas. Cultivar boas relações e manter redes de contatos pode não fazer o tipo de comportamento de muitos em meio ao individualismo proporcionado pela internet, mas socializar se torna uma ferramenta poderosa para despertar o interesse de outras pessoas no seu perfil, além de se autopromover profissionalmente.

Ofereça seu melhor desempenho

Muitas vezes, o trabalho não é o problema quando surge o sentimento de carreira estagnada. Provavelmente a pressão por resultados, inclusive os pessoais, pode levar a acreditar que você perdeu o foco profissional.

Para reverter esse quadro, lembre-se que o comprometimento de entregar bons resultados pode revitalizar a visão do seu gestor sobre você na empresa e garantir novas oportunidades de recolocação profissional. Portanto, vista a camisa da empresa e tente se adaptar ao que eles esperam de você, fazendo sempre o seu melhor.

Quer atualizar sua carreira? Conheça os cursos online da plataforma Solution.