Blog

5 tipos de gráficos para utilizar na análise de dados

Categorias: Dicas

Em análises técnicas, os gráficos são o principal instrumento para representar um fenômeno que possa ser mensurado, quantificado ou ilustrado de forma mais ou menos lógica. Do mesmo jeito que um mapa guia a uma direção, a interpretação gráfica consegue apontar as dimensões estatísticas sobre um fato.

Existe uma grande variedade desse recurso, sendo que na maioria das vezes seu uso está relacionado à comparação de dados qualitativos e quantitativos, envolvendo, ainda, tempo e espaço.

Mais importante que conhecer os tipos de gráficos é saber interpretar e utilizar um modelo para a finalidade correta, seja para preparar uma apresentação ou comparar fatos ilustrados em notícias, por exemplo.

Conheça os principais tipos de gráficos e o uso correto de sua análise.

Gráfico de Barras

Também nomeado de gráfico de colunas, indicam, geralmente, um dado quantitativo sobre diferentes variáveis, lugares ou setores e não dependem de proporções.

Utilizadas na vertical ou horizontal, as barras e colunas são o recurso que mais facilita a compreensão de dados, por isso são muito utilizadas em meios de comunicação.  

Gráfico de Linhas

O gráfico de linhas ou de segmentos mostram as informações como uma série de pontos de dados que estão conectadas por segmentos de linha reta. Geralmente é utilizado para representar a evolução de valores no decorrer de um determinado tempo. 

Diferentemente dos gráficos de série de tempo que empregam somente data e hora ao longo do eixo da categoria, os gráficos de linhas permitem a utilização de campos de linhas ao longo do eixo de categoria.

Gráfico de Setores

Gráficos de “pizza” são utilizados para mostrar as proporções de dados categóricos e representam a parte de um todo. Um gráfico circular, ou sectograma, é feito por um círculo dividido em setores circulares, que devem ter cores diferentes.

Neste tipo de gráfico os valores representados devem ser relativos à porcentagem e, para isso, é preciso definir a frequência relativa dos dados observados antes de construir o elemento visual, ou seja, transformar números simples em estatísticas percentuais.

Histograma

As frequências absolutas e as relativas de dados agrupados em intervalos de classes podem ser representadas por meio de um histograma. Esse tipo de gráfico agrega dados numéricos em grupos de intervalos idênticos e exibe a frequência de valores dentro de cada intervalo.

Um histograma é criado utilizando um único campo de número ou taxa/proporção e geralmente é construído para responder perguntas sobre dados de distribuição numérica e a frequência de ocorrência de um conjunto de informações.

Série de tempo

Gráficos de série de tempo são utilizados para visualizar tendências em contagens ou valores numéricos ao longo do tempo, como aquecimento de comércio, evolução de doenças ou de impactos ambientais.

Informações de data e hora são dados categóricos contínuos neste modelo e são expressos com intervalo de valores. Já os dados que estiverem ausentes são exibidos com linhas retas ou tracejadas.  

Você quer saber como criar e usar o gráfico certo para a sua apresentação? Conheça o curso de Data Visualization e aprenda as melhores práticas para a análise de dados.