Carreira

Nathalia Aparecida Salvador
4 minutos de leitura
Escrito dia 03/12/2021



Você já deixou alguma tarefa para mais tarde e depois sentiu culpa por não ter feito na primeira oportunidade? Costuma dar prioridade a atividades mais simples ao invés de se dedicar àquele relatório que precisa entregar no trabalho?

Se a sua resposta foi sim a essas duas perguntas, você pode ser um procrastinador.

Considera-se procrastinação o ato de adiar o início ou a continuidade de uma tarefa. Mas atenção: a procrastinação não deve ser confundida com a preguiça, pois ambas são bem diferentes.

Enquanto o preguiçoso adia tudo o que precisa fazer – ou acaba não fazendo nada –, o procrastinador tem consciência das suas obrigações, mas por razões fisiológicas ou psicológicas acaba deixando elas para depois e fazendo outra coisa no lugar.

Fisiologicamente falando, é a batalha entre o sistema límbico e o córtex pré-frontal – ambos alocados no cérebro – que causa a procrastinação.

Isso porque o primeiro busca evitar as sensações desagradáveis que uma tarefa pode trazer e está relacionado aos prazeres imediatos – como o de comer um doce ou uma porção gordurosa de batata frita.

Já o segundo é responsável por pensar no futuro – e acabaria optando pela salada na hora da refeição, pois sabe que, por mais que não seja tão saborosa, é ela que o fará viver por mais tempo.

Infelizmente, sabemos que muitas vezes quem acaba levando a melhor é o sistema límbico – por isso você evita ao máximo iniciar uma rotina de exercícios e, ao invés disso, passa horas em frente à televisão fazendo maratonas de seriados.

Não podemos nos esquecer das causas psicológicas para a procrastinação, que pode acontecer em consequência de doenças, como a depressão.

Sentimentos negativos, como baixa autoestima e insegurança quanto a sua capacidade de fazer aquilo que lhe foi pedido também têm seu papel.

Não deixe de conferir nossa matéria sobre como criar bons hábitos que vão transformar o seu dia a dia.

 

Como vencer a procrastinação

Agora que você já sabe as causas da procrastinação, fica mais fácil superá-la. Por isso, trouxemos algumas dicas que podem te ajudar nisso.

1 – Transforme uma grande tarefa em “tarefinhas”:

Quando temos algo grande a fazer pode bater aquele medo de encarar a tarefa, principalmente quando vamos começá-la. Por isso, tente desmembrar essa obrigação, dividindo-a em “tarefinhas”.

Dessa forma será menos assustador, e você terá a sensação de dever cumprido ao terminar cada uma delas na medida em que se mostram mais fáceis de lidar. Quando perceber, terá tudo terminado!

2 – Crie um sistema de recompensas:

Sempre que encerrar uma tarefa, permita-se desfrutar um período fazendo algo que te dê prazer. Pode ser ouvir sua música preferida, fazer uma pausa para o café ou mesmo checar as redes sociais.

Isso vai fazer com que você se sinta mais motivado a se dedicar aos seus deveres para poder desfrutar de sua recompensa depois. E todo bom impulso é bem-vindo, né?

3 – Pense nos benefícios de terminar a tarefa

Uma boa técnica para dar o pontapé inicial em uma tarefa ou projeto é imaginar o quão satisfeito e bem você se sentirá uma vez que aquilo estiver feito.

Projete uma imagem vívida de si mesmo, dos sentimentos que terá quando tiver terminado aquilo que estava evitando a todo custo e observe sua perspectiva mudar.

4 – Administre suas emoções

Encare os sentimentos que estão te fazendo adiar o que precisa fazer e não invente desculpas como “estou sem tempo” ou “não estou no clima pra fazer isso”.

Se você entender suas emoções e identificar qual delas está causando esse atraso nas tarefas será mais fácil superá-la. Dê um nome ao que você está sentindo e trabalhe para contornar esse sentimento.

Conheça nosso curso de mindfulness e desenvolva a atenção plena, que vai te ajudar a entender e lidar com suas emoções sempre que precisar!

5 – Tenha metas possíveis

Se seu objetivo é começar a se exercitar, mas nunca fez isso, não adianta colocar como meta correr cinco vezes por semana, pois há uma grande chance de que você não consiga cumprir esse propósito.

Ao invés disso, comece caminhando duas vezes na semana, e vá aumentando o ritmo do exercício e a frequência com a qual o realiza. Assim será mais fácil não abandonar o seu objetivo e se sentir satisfeito consigo mesmo.

 

Agora, uma dica extra para quando a procrastinação estiver levando a melhor: tente fazer com que os benefícios a longo prazo sejam maiores que os custos de executar aquela tarefa agora – é o que aponta um artigo publicado na Harvard Business Review.

E aí, gostou das nossas dicas para vencer a procrastinação? Então, não deixe de compartilhar esse post com seus colegas e familiares que possam estar lidando com esse problema!

Esse é o momento de investir na sua carreira! Conheça nosso curso de Gestão de Carreira e amplie suas expectativas profissionais para o ano de 2022.

 

 

 

icone de gota

Artigos Relacionados