Crescimento profissional

Profissional de vendas: entenda como a inteligência emocional tem relação com seu sucesso

Confira as dicas da especialista Mônica Tilio, que nos falou sobre fatores chave para a performance em vendas e atendimento

Postado em 2 de janeiro de 2023

5 minutos de leitura

Nathalia Aparecida Salvador

Profissional de vendas: entenda como a inteligência emocional tem relação com seu sucesso
Profissional de vendas: entenda como a inteligência emocional tem relação com seu sucesso

A inteligência emocional é uma habilidade que diferencia um profissional de vendas. Isso porque ela permite que se tenha uma melhor compreensão dos desejos de seus clientes e saiba contornar as dificuldades que possam surgir durante o processo de negociação.

Afinal, a inteligência emocional é a forma como identificamos e lidamos com as nossas emoções e as dos outros – e saber fazer uso delas durante uma venda pode ser um fator determinante para o sucesso.

Afinal, por que alguns vendedores têm sucesso e outros não?

Mônica Tilio, professora responsável pelo curso de Atendimento ao Cliente, conta que, assim como em todas as profissões, ser vendedor requer preparo – tanto técnico quanto de suas soft skills.

“Primeiramente, ele precisa estar preparado tecnicamente:

- saber sobre o produto e sobre o pós-venda,

- conhecer o mercado,

- dominar as alternativas existentes para o cliente.

Segundo, e mais importante, o vendedor precisa praticar e atingir domínio de algumas “soft skills” fundamentais”, aponta Mônica.

Ela destaca o otimismo para encarar “o não”; a capacidade de ouvir e o “sorriso na voz”. “Estas competências resultam em diálogos equilibrados, animados e descontraídos, tornando o contexto mais propenso ao “sim” do cliente para as ofertas de vendas”, fala.

Duas técnicas preciosas para o profissional de vendas

Mônica Tilio também destacou duas técnicas de vendas relacionadas à inteligência emocional que percebe como desafiadoras para os profissionais do setor.

São elas: 1. a capacidade de ficar em silêncio e 2. a capacidade de se manter calmo diante de qualquer estado de espírito do cliente.

A professora e mestre em administração afirma que o vendedor deve fazer perguntas e, na sequência, ficar quieto e escutar atentamente. “Isto demonstra respeito e acolhimento, além de dar ao vendedor informações para que ele prossiga com o diálogo rumo à venda.”

Já se manter calmo significa o vendedor compreender que o cliente pode ir para a compra passando por problemas que, muitas vezes, não tem nada a ver com aquele momento, mas com outras coisas que podem estar acontecendo em sua vida.

Cabe ao vendedor não “cair na pilha” de rebater ou debater com o cliente, se este estiver nervoso. “O vendedor precisa mostrar-se calmo e baixar a temperatura da conversa, escutar e mostrar-se pronto a ajudar na solução ou no esclarecimento de qualquer situação”, conta Mônica.

Você também poderá gostar de:

Os 5 pilares da inteligência emocional aplicados à área de vendas

Daniel Goleman, jornalista científico e psicólogo, publicou em 1995 o livro “Inteligência emocional: a teoria revolucionária que redefine o que é ser inteligente”, que se tornou a principal referência no assunto.

Nela, o autor aborda o que considera os 5 pilares essenciais para o desenvolvimento da inteligência emocional, sendo que dominá-los permitiria ao indivíduo um melhor desempenho tanto em sua vida pessoal, quanto profissional.

Publicamos anteriormente um artigo no qual abordamos detalhadamente cada um desses pilares e como desenvolvê-los – que você confere clicando aqui. Hoje, vamos focar em COMO APLICÁ-LOS NA ÁREA DE VENDAS. Confira abaixo!

1 – Autoconhecimento

O autoconhecimento está atrelado a ser honesto consigo mesmo sobre sua personalidade, seus comportamentos, pontos fortes e fracos e como se sente sobre as pessoas que estão ao seu redor.

Um vendedor que compreende seus sentimentos em relação aos seus líderes, colegas e clientes consegue estar preparado para as interações com essas pessoas, e construir um melhor relacionamento com elas.

2 – Autorregulação

Em vendas, saber quando refrear algum sentimento é fundamental. Muitas vezes o cliente pode fazer questionamentos que coloquem em xeque seu conhecimento do produto e paciência, e ainda assim receber uma resposta negativa.

Nessas situações, é necessário que o vendedor mantenha a calma e não se deixe dominar pela raiva ou frustração, que podem causar uma imagem negativa perante o cliente e inclusive interferir em vendas futuras.

3 – Automotivação

Abandonar comportamentos que nos sabotam é muito importante para alcançarmos nossos objetivos. Então, a automotivação se torna necessária, já que você precisará se lembrar constantemente de que essa mudança é necessária para que alcance seus objetivos.

Isto significa o vendedor utilizar as razões que o fazem sair para trabalhar e se esforçar para bater uma meta para se automotivar – ou seja, ter em mente o que vai conquistar com seu esforço.

4 – Empatia

Ser empático é se colocar no lugar do outro, entendendo sua realidade e o que fez agir de determinada maneira, sem julgamentos.

Essa é uma das principais habilidades que o vendedor precisa ter desenvolvida, já que uma venda também significa ajudar a sanar algum problema, alguma dor que aquele cliente tem e necessita solucionar.

Além disso, ao agir com empatia, o vendedor melhora seus relacionamentos, e até suas indicações.

5 – Relações interpessoais

Construir relacionamentos saudáveis, respeitosos e cooperativos com diferentes pessoas e grupos cria um ambiente positivo ao seu redor e influencia diretamente nas vendas.

Por isso, seja receptivo, empático, assertivo e coerente em suas palavras e ações – isso é essencial para que você cultive uma boa relação com aqueles com quem interage, seja sua equipe ou clientes.

O papel do líder de vendas

O líder é peça fundamental para que a equipe de vendas se sinta segura e motivada, o que, certamente, contribuirá para os resultados. A professora Mônica destacou três pontos a respeito disso.

- O líder de vendas deve, em primeiro lugar, contratar gente de gosta de gente. Ou seja, pessoas tímidas não funcionam para vendas.

- Outro pilar importante, é promover autonomia. “O quanto mais bem informado e com autonomia para responder e para dar soluções, mais bem sucedido o vendedor será”, destaca Mônica.

- Um terceiro ponto é a chamada “cadeia de sorrisos”. Ou seja, a forma como o líder trata a equipe é a forma como a equipe tratará os clientes.

“Se um líder pensa que vai obter melhores resultados através de cobranças injustas ou de ameaças, ele precisa repensar urgentemente. Reforçando o positivo, colaborando para o desenvolvimento e dando dicas produtivas, o líder estará no caminho certo”, reforçou a professora.

Como desenvolver essas habilidades?

A inteligência emocional é o que possibilita que o vendedor transmita segurança para o cliente. Trata-se de uma habilidade que contribui para a autoconfiança do profissional – essencial para o protagonismo no momento da abordagem do cliente e durante a negociação.

Além disso, há de se levar em conta os benefícios da inteligência emocional para a saúde mental do vendedor ou vendedora, que passarão pelos desafios com mais leveza.

E você pode contar com a Plataforma Solution para melhorar sua performance em vendas! Conheça os cursos online Encante e fidelize seu cliente e Atendimento ao cliente, nos quais você irá aprender técnicas para desenvolver relacionamentos de qualidade e a ter um olhar empático para a jornada dos clientes.

Se você gostou de saber sobre como aplicar a inteligência emocional à área de vendas, ou se conhece algum profissional que vai gostar dessas dicas, compartilhe este artigo nas suas redes sociais!

 

Receba em seu e-mail as novidades Solution

Pessoa sorrindo

Receba em seu e-mail as novidades Solution

Receba novidades do Solution em seu e-mail

O Pecege é uma organização com mais de 20 anos que tem o objetivo de democratizar o conhecimento para contribuir com o desenvolvimento econômico, social e cultural. Possui mais de 1200 profissionais associados, doutores, mestres, especialistas e livre-docentes. Entre as suas iniciativas em cursos e treinamentos estão os MBAs USP/Esalq, cursos de graduação, educação corporativa e cursos livres. A Plataforma Solution nasce em 2018, como uma das soluções Pecege, a fim de oferecer conhecimento aplicável às demandas do mercado atual e ágil para capacitar profissionais em diversas áreas do conhecimento.

Whatsapp